Vice-prefeito participa de divulgação do Índice de Responsabilidade Social

O vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, participou na manhã desta quarta-feira, 18, na Câmara Municipal, da apresentação do Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS) de 2016 pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o deputado Cauê Macris.

 

O IPRS é um indicador pioneiro, reconhecido pela ONU, por apontar a qualidade de vida nos 645 municípios paulistas. O índice, elaborado pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), mede riqueza, longevidade e escolaridade dos municípios de São Paulo. Os números são disponibilizados a cada dois anos e oferecem uma radiografia da situação socioeconômica dos municípios. As cidades são divididas em 5 grupos, de 1 a 5, sendo que no Grupo A ficam os municípios que apresentam os melhores índices nos três quesitos.

 

Conforme os números do IPRS, a Região Administrativa de Campinas apresenta uma excelente situação social e econômica nos quesitos riqueza e longevidade. O mais importante, no entanto, foi o destaque que RMA obteve no item escolaridade, que ficou bem acima da média estadual e tendendo a subir ainda mais. “Isso gera, no futuro, um aumento da riqueza e criação de oportunidades”, prevê o diretor-presidente do Instituto do Legislativo Paulista (ILP) da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), Vinicius Schurgelies, que fez a apresentação técnica na audiência desta manhã.

 

Ainda segundo os dados apresentados, a Região Administrativa de Campinas, entre 2014 e 2016, avançou na classificação. Em 2014, a região estava colocada no Grupo 2. Os novos índices de 2016 mostram que a região subiu para o Grupo 1 entre as cidades com mais qualidade de vida no estado. Isso coloca Campinas entre os 14% dos municípios paulistas que proporcionam melhor qualidade de vida à população.

 

O vice-prefeito de Campinas classificou o IPRS como um instrumento importante de gestão pública. “Este indicador possibilita ao governante direcionar os rumos da sua administração para as áreas mais necessitadas. Os números também servem para buscar uma harmonia entre Municípios, Estado e Governo Federal, que, no fim, só traz melhorias à população”, analisou Henrique.

 

O presidente da Alesp, deputado Cauê Macris chama o IPRS de “bússola do investimento público”. “O índice dá um diagnóstico individual de cada um dos 645 municípios e é fundamental para a gestão pública fazer o seu planejamento. O IPRS é uma avaliação que ‘dá um norte’ ao Estado para onde os investimentos devem ser direcionados”, define o deputado.