Universidade São Francisco e Ceasa iniciam atividades da Escola de Cozinha

 

A Universidade São Francisco (USF) e a Ceasa Campinas deram início, nesta quinta-feira, dia 16 de agosto, às atividades práticas da “Cozinha Ceasa/USF – Alimentação Sustentável ISA”. O projeto visa a formação de cozinheiros e a capacitação para o preparo de alimentação saudável, com uso integral dos alimentos, voltada às famílias atendidas pelo Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação (ISA), dentro do entreposto campineiro. Um evento realizado no Espaço Gourmet da USF, em Campinas, com a presença da imprensa, marcou o começo do projeto.

 

 

O encontro contou com a presença do vice-reitor da USF e presidente da Mantenedora, Frei Thiago Alexandre Hayakawa, OFM; do diretor-presidente da Ceasa Campinas, Wander Villalba; do diretor administrativo-financeiro da central, Miguel Nicolau; do presidente do Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação (ISA),  João Benassi; da coordenadora do ISA, Maria Carolina Loureiro Becaro; da coordenadora do curso de Gastronomia da USF, professora Andreia Pimentel, e do professor-adjunto do curso de Gastronomia, Alexandre Meneguetti, além de veículos da imprensa local.

 

 

Na abertura, o vice-reitor destacou que a missão da Universidade está presente em todos os projetos. “A educação em que estamos inseridos é pautada em parceiros que atendam as demandas do nosso entorno. A Universidade coloca nossos docentes para atuar na capacitação, formação desses futuros profissionais”, afirmou Frei Thiago.

 

 

“Temos a preocupação de fazer parcerias de interesse público e de aspecto social. Todos esses projetos têm como objetivo principal a solidariedade. Concretizar esse projeto vai promover a diferença em vários lares de Campinas”, disse o diretor-presidente da Ceasa.

 

 

As aulas – que vão começar na próxima terça-feira, dia 21 de agosto – serão ministradas por chefs docentes do curso de Gastronomia e da Nutrição da USF. Entre os temas que serão abordados estão Cozinha Básica, Cozinha Brasileira, Cozinha Italiana, Oriental, Panificação e Confeitaria. Os 20 alunos terão aulas semanais até dezembro deste ano, na Escola de Cozinha da Ceasa, localizada dentro da central de abastecimento.

 

 

“Com o projeto, pretendemos trazer a transformação de vida por meio da educação, para que as pessoas tenham oportunidades concretas de ingresso no mercado de trabalho”, explicou a coordenadora do Curso de Gastronomia da USF, que apresentou os módulos que serão abordados durante as aulas.

 

 

Ao final, os participantes receberão um certificado reconhecido pela USF e pelo Ministério da Educação, que qualificará o aluno a atuar no mercado de trabalho como cozinheiro. “É um prazer para o ISA participar desse projeto, nós trabalhamos com famílias em extrema vulnerabilidade social. Famílias que estão fora do mercado de trabalho, por falta de profissionalização”, comentou a cordenadora do ISA.

 

 

As aulas serão gravadas e, numa segunda etapa, os vídeos serão reproduzidos nos bairros atendidos pelo ISA, em um ônibus adaptado exclusivamente para atender o projeto. A medida ampliará o alcance da iniciativa e multiplicará o número de pessoas que receberão as orientações.