Trecho do sentido Centro – bairro da Avenida John Boyd é bloqueado

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) interdita, a partir das 10h desta segunda-feira, dia 6 de agosto, o sentido Centro – bairro da via expressa da Avenida John Boyd Dunlop (JBD), no trecho entre a região do Satélite Íris, nas proximidades da Pirelli, até após o viaduto da linha férrea, no Jardim Florence. O trecho tem cerca de 1 km (960 metros). Já o sentido inverso da via expressa, bairro – Centro, será interditado ao longo da semana, após o encerramento das chuvas.

 

 

 

A medida é necessária por conta da implantação da nova sinalização viária, que ficou comprometida em função das chuvas dos últimos dias. A Avenida JBD recebe obras de implantação do Corredor BRT (Bus Rapid Transit – Ônibus de Trânsito Rápido) Campo Grande. No trecho será feito novo pavimento e a construção de estações de transferência.

 

 

 

O tráfego será desviado para as vias marginais da avenida. No último dia 27 de julho, a Emdec promoveu alterações na circulação, em três vias na região. Ficaram com sentido único de circulação as vias Vicente de Marchi (entre o primeiro acesso para a JBD até a Rua Heitor Lacerda Guedes); marginal da Avenida JBD (entre o acesso à Rua Lúcio Esteves até 50 m anterior à Rua Álvaro Silveira Leite); e a Rua Professora Elizabeth Serafim de Oliveira (entre as vias Lasar Segall e Vicente de Marchi).

 

 

 

A Emdec também proibiu o estacionamento de veículos nas marginais. Com o bloqueio da via expressa, dois pontos de parada de ônibus, no sentido Centro – bairro, serão remanejados para as marginais. Os dois pontos no sentido bairro – Centro serão remanejados quando a via expressa neste sentido for interditada. Eles ficarão na mesma direção dos pontos tradicionais. Os retornos existentes entre o viaduto da linha férrea também serão bloqueados. E a parada do transporte escolar na EE Elvira de Pardo Meo Muraro será realocada para a via lateral.

 

 

 

Obras

 

O trecho bloqueado das pistas expressas da Avenida John Boyd Dunlop recebe obras de construção das estações de transferência Florence e Rossin. Também na região será implantado o Terminal Satélite Íris. As obras do terminal não interferem diretamente no viário, pois serão realizadas em área fora da via, ao lado do Departamento de Inspeção Veicular (DIV) da Emdec.

 

 

 

As obras fazem parte do Lote 2, trecho 3, da implantação do BRT. O Lote 2 compreende os trechos 2, 3 e 4 do Corredor Campo Grande. Esses trechos contemplam a ligação da Vila Aurocan até o Terminal Itajaí, totalizando 13,6 km.

 

 

 

O trecho 2 é da Vila Aurocan até o viaduto sobre a Rodovia dos Bandeirantes, com 5 km. O trecho 3, onde ocorre a obra, compreende o viaduto da Rodovia dos Bandeirantes até o Terminal Campo Grande, totalizando 6,4 km. E o trecho 4, do Terminal Campo Grande até o Terminal Itajaí, totalizando 2,2 km.

 

 

 

A responsável pela execução das obras é a empresa Construcap – CCPS Engenharia e Comércio. O valor total do lote é de R$ 191,1 milhões.

 

 

 

A expectativa de obras no local interditado é de seis meses.