Secretaria de Saúde encerra vacinação contra a gripe na cidade

A Secretaria de Saúde encerrou nesta quinta-feira, 26 de julho, a vacinação contra a gripe. Desde o início da Campanha, em abril, foram vacinadas mais de 280 mil pessoas. As 3 mil doses remanescentes foram liberadas para a população em geral nesta quarta-feira, dia 25, mas devido à grande procura não há mais vacina disponível nos Centros de Saúde.

 

 

A abertura para toda a população só foi possível após encerramento da Campanha de Vacinação contra a Gripe, que priorizava grupos de risco, como grávidas, crianças de 6 meses a 5 anos, pessoas acima de 60 anos e portadores de doenças crônicas, entre outros.

 

 

“A decisão de liberar a vacina para as pessoas que não fazem parte do grupo prioritário foi tomada para que as doses remanescentes não fossem desperdiçadas, já que a fórmula da vacina sofre mudanças de um ano para o outro de acordo com as características do vírus influenza”, afirmou Andrea Von Zuben, diretora da Vigilância em Saúde de Campinas.

 

 

Ainda segundo Andrea, com o fim do inverno, a tendência é que diminuam os casos de gripe causada pelo vírus influenza. “A circulação do vírus da influenza se dá predominantemente entre maio e agosto, ou seja, estamos chegando ao fim do ciclo da doença”, afirmou.

 

 

Orientações

 

 

Para quem não tomou a vacina é muito importante a adoção de medidas que previnem a transmissão:

 

– Fazer frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;

 

 

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

 

 

– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

 

 

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

 

 

– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

 

 

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

 

 

– Manter os ambientes bem ventilados;

 

 

– Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza;

 

 

– Se estiver com sintomas de gripe, na medida do possível, evite manter suas atividades cotidianas;

 

 

– Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

 

 

– Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

 

 

– Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola, entre outros) até 24 horas após cessar a febre.