Programa mão amiga

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos lançou na tarde desta segunda-feira, 19 de fevereiro, a terceira turma do Programa “Parceiros da Cidade: Mão Amiga”. O programa, inédito no País, capacita pessoas em situação de rua para o mercado de trabalho. A terceira turma tem 31 novos alunos. Em duas edições anteriores, 36 participantes foram reinseridos no convívio social e nas suas famílias.

 

A secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira, recebeu os novos alunos e cumprimentou as turmas das edições anteriores. “Estou muito feliz porque o programa traz a todos uma transformação em suas vidas pelo trabalho. Vocês são todos valorosos por estarem aqui hoje”, disse a secretaria referindo-se a todas as turmas presentes.

 

A secretária de Educação, Solange Pelicer, disse que o programa é muito importante pelo seu impacto social e humanitário. “Eu me emociono quando vejo o esforço e boa vontade de vocês”.

 

O programa oferece capacitação para o trabalho em jardinagem e paisagismo e formação profissional para a manutenção da cidade, nos cuidados com as praças, ruas e avenidas. O objetivo principal é que a pessoa saia das ruas e volte ao convívio social e familiar, com dignidade.

 

Sobre o programa

 

O “Parceiros da Cidade: Mão Amiga” foi instituído por lei municipal n° 15.137, de 05/01/2016. A primeira edição foi um piloto e formou 15 pessoas. A segunda turma, em 2017, formou 21 pessoas.

 

Após o término do curso, algumas pessoas também têm a oportunidade de continuar atuando nos espaços públicos da cidade, plantando e fazendo a manutenção de jardins. Para isto, recebem uma bolsa. Cada um recebe uma bolsa-auxílio, no valor de 277 unidades fiscais (UFICs), atualmente R$ 939,00.

 

O curso é dividido em parte teórica e parte prática, no Viveiro Municipal.

A realização é uma colaboração entre as secretarias municipais: de Assistência Social; Educação; Cultura; Serviços Públicos; Saúde; e de Trabalho e Renda.

 

Além da formação específica em jardinagem, o programa oferece atividades que vão além da reintegração ao mundo do trabalho, com aproximação do mundo da leitura e das artes, com atividades que visam uma formação cidadã.

 

São realizadas visitas à Biblioteca Municipal e ao Museu de Arte Contemporânea de Campinas e acesso a outros programas da Prefeitura, como os telecentros. Todos são estimulados a voltar a estudar, a participar de oficinas e de outros cursos.