Primeira etapa do Dia D atende 425 pessoas com deficiência no CPAT Centro

 

 

 

A primeira etapa da 5ª Edição do Dia D, para inclusão no mercado de trabalho das pessoas com deficiência, registrou atendimento a 425 trabalhadores que passaram pelo CPAT (Centro Público de Apoio ao Trabalhador) nos dias 27 e 28 de setembro. Promovido pela Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, em parceria com o Ministério do Trabalho, a segunda e última etapa do Dia D de 2018 será nos dias 25 e 26 de outubro.

 

 

Os trabalhadores vieram atraídos por uma das 245 vagas ofertadas por 51 empresas participantes. Ao todo, foram 83 diferentes ocupações cadastradas no CPAT. Os candidatos retiraram 755 cartas de encaminhamento a vagas de emprego. Muitos tiveram a oportunidade de retirar mais de uma carta para participação nos processos seletivos, e agora as empresas têm até 15 de outubro para informar o resultado da seleção.

 

 

O secretário municipal de Trabalho e Renda, Luis Yabiku, fez um balanço do evento. Para ele, o Dia D serviu, mais uma vez, para aproximar as empresas das pessoas com deficiência, quebrando o mito de que não existem trabalhadores com este perfil interessados em uma vaga. “Outro ponto importante foi o estreitamento das relações do SINE (Sistema Nacional de Emprego) com as entidades que atendem a esse público, ampliando ainda mais o número de trabalhadores cadastrados”, destacou Yabiku.

 

 

Após cinco edições em Campinas, esta é a primeira vez que o Dia D foi organizado em duas etapas, com quatro dias de atendimento. A razão para isso foi o grande número de empresas notificadas pelo Ministério do Trabalho para participar do Dia D, quatro vezes maior do que nos anos anteriores. Para a edição deste ano, 159 empresas foram notificadas. As vagas são para diversos segmentos (indústria, comércio e serviços) e para diferentes níveis de escolaridade, desde fundamental incompleto até nível superior.

 

 

Durante a realização do Dia D, toda a estrutura do CPAT é colocada à disposição para o atendimento e encaminhamento das pessoas com deficiência às empresas contratantes, que realizam o processo seletivo no próprio local. O atendimento é exclusivo para as PcDs e se concentra na unidade Centro do CPAT, na avenida Campos Salles, 427.

 

 

Sobre o CPAT

 

 

Inaugurado em 16 de junho de 2008, o CPAT tem como objetivo intermediar ações de procura e oferta de mão de obra, seguro-desemprego, qualificação social e profissional, além de levantar informações sobre mercado de trabalho, garantindo um espaço destinado ao atendimento do trabalhador. Essas ações são desenvolvidas através do Convênio Plurianual firmado com o Ministério do Trabalho. O CPAT Centro fica na Avenida Campos Salles, 427.