Prefeitura promove passeio na APA de Sousas e Joaquim Egídio no sábado

Neste sábado, 9 de junho, será realizado um passeio turístico à APA (Área de Proteção Ambiental) de Campinas, nos distritos de Sousas e Joaquim Egídio. Com ônibus para levar os participantes até o local, a visitação guiada é gratuita e aberta à população. Para participar, os interessados devem se inscrever até as 12h de sexta-feira, 8 de junho, no link www.campinas.sp.gov.br/passeioturistico .

 

A saída do ônibus será às 8h50, na Rua Barreto Leme, ao lado do estacionamento da Prefeitura Municipal de Campinas. A visita contará com guia de turismo, apresentação do local e uma caminhada pela área. O passeio é uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, com o objetivo de possibilitar aos moradores de Campinas, turistas e visitantes que conheçam episódios, acervos, personagens e locais que fazem parte da história da cidade.

 

A visitação à APA faz parte da programação da Semeia 2018 (Semana do Meio Ambiente), que teve início na segunda-feira, 4 de junho, e vai até este sábado, dia 9. Com o tema “Planejando o futuro, preservando o presente”, estão sendo desenvolvidas durante os seis dias da Semeia mais de 160 atividades em diversos pontos da cidade. O objetivo é marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, que foi celebrado nesta terça-feira, 5 de junho.

 

APA

 

A Área de Proteção Ambiental de Campinas corresponde a 28% do território municipal. É uma região onde é possível encontrar a maior concentração de água e matas naturais de Campinas, registrando 60% da Mata Atlântica remanescente e uma vegetação típica de ambientes rochosos.

 

Com fauna e flora diversificada, além de uma paisagem diferenciada pela presença de serras e morros, a região conta com 250 espécies de aves, 68 de mamíferos, 45 de anfíbios e 40 de répteis, podendo encontrar, em suas matas, macacos, tatus, tucanos, maritacas, capivaras, sabiás, além de animais ameaçados de extinção, como jaguatirica, suçuarana, sagui, lontra e a paca.

Protegido por legislação específica, este patrimônio natural, fluvial (Rios Atibaia e Jaguari), cultural e arquitetônico exige a prática e o desenvolvimento de atividades turísticas criteriosas e sustentáveis.