Nova América vai ganhar centro de saúde que vai beneficiar 10 mil pessoas

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, anunciou no sábado, 5 de maio, a construção do novo Centro de Saúde do Nova América. O equipamento público vai beneficar cerca de 10 mil pessoas. A obra faz parte do Programa Saúde em Ação, uma parceria entre a Prefeitura de Campinas, o governo do Estado de São Paulo e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). 

O Centro de Saúde, que atualmente funciona em uma casa alugada, será construído em um terreno doado pela Administração. Ele terá capacidade para atender 250 pacientes por dia, entre consultas médicas e odontológicas, farmácia, salas de vacinação e de curativos, inalação e de coleta de exames.

 

 

“A saúde básica é a porta de entrada para os hospitais. Em outros países, a cada 100 pessoas que procuram o posto de saúde, 15 são encaminhadas aos hospitais. Aqui essa proporção é duas vezes mais, ou seja, 45 pacientes são levados aos hospitais. Quando reforçamos a rede básica de saúde, como estamos fazendo aqui, diminuímos a demanda nos hospitais”, explicou o prefeito. 

 

 

 

A nova sede terá ainda uma sala de triagem e banheiros adaptados para pessoas com deficiência, assim como espaços para atividades em grupo, que poderão ser usadas por gestantes, idosos, diabéticos, entre outros. A unidade funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, com uma equipe de 30 profissionais.

 

 

 

Programa Saúde em Ação

 

 

 

O programa Saúde em Ação tem como objetivo fortalecer a atenção básica. Prevê, em Campinas, a construção de 13 novos prédios e nove reformas e um investimento de R$ 104 milhões em reformas, construções, equipamentos e treinamentos.

 

 

 

Além das obras, o projeto vai modernizar e articular a rede de saúde e capacitar os profissionais por meio das linhas de cuidados desenvolvidas a partir de um estudo da Secretaria da Saúde, que levou em conta indicadores de saúde, econômicos e sociais, e definiu as prioridades de atendimento nas regiões contempladas.

 

 

 

Do total a ser investido, 70% são provenientes do BID e 30% são de recursos do tesouro do Estado.

 

 

 

Em Campinas

 

Já foram entregues na cidade o Centro de Saúde dos Santos Dumont. Outras duas unidades (centros de saúde Satélite Íris I e Perseu Leite de Barros) que estão em fase final e serão entregues em breve. Foram iniciadas as obras nos DIC VI, Florence e Satélite Íris II, além do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e do CAPS III Sudoeste.