No Dia da Árvore, Prefeitura anuncia já ter plantado 1 milhão de mudas

O Dia da Árvore foi comemorado neste 21 de setembro com o plantio de duas mudas de jequitibás brancos nos jardins do Paço Municipal de Campinas, o Palácio dos Jequitibás. As novas árvores, plantadas pelo prefeito Jonas Donizette e pelo vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira, farão companhia aos três jequitibás rosas adultos que são símbolos da cidade, um deles com mais de 400 anos. 

Alunos da Escola Municipal de Educação Infantil (EMEF) “Carmelina de Castro Rinco”, do Jardim Cristina, região Sudoeste da cidade, participaram da cerimônia realizada pela manhã. Ao lado das crianças, o prefeito lembrou a importância de valorizar as árvores e o início da Primavera, neste dia 22 de setembro, como uma marca do “ciclo da vida que renasce”. Jonas também rememorou os dois anos da microexplosão ocorrida em junho de 2016, fenômeno que só não foi pior por conta da vegetação. “As árvores protegem nossas vidas. Se não houvesse árvores como barreira para o vento forte poderia ter sido muito pior”, avaliou. 

O prefeito aproveitou para enfatizar a marca de 1 milhão de árvores plantadas em Campinas desde 2013, quando assumiu a Prefeitura e reativou o Viveiro Municipal para produzir mudas, depois de dez anos fechado. Bonés comemorativos marcando o plantio de 1 milhão de mudas foram distribuídos durante a cerimônia. “Quanto mais árvores nós plantamos, mais nós cuidamos da saúde das pessoas e evitamos doenças respiratórias, por exemplo”, disse o prefeito ao destacar a qualidade de vida proporcionada pelas áreas verdes.

 

Números positivos

 

O secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes, também participou da cerimônia e lembrou que o desafio de plantar 1 milhão de novas mudas já foi até ultrapassado. Do total das 1 milhão de mudas iniciais, cerca de 650 mil foram distribuídas em áreas públicas por equipes da Secretaria de Serviços Públicos e as outras 350 mil tiveram plantio definido pela Secretaria do Verde como compensações ambientais em projetos desenvolvidos em várias regiões.

Segundo o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, o Viveiro Municipal hoje produz cerca de 80 mil mudas por mês, entre plantas ornamentais e árvores da flora nativa, utilizadas nos espaços públicos. Além do benefício ambiental, o trabalho no local tem caráter socioeducativo e beneficia 40 adolescentes da Apae e 30 reeducandos, que recebem bolsas-auxílio por meio de convênios. Ele destacou que enquanto a Organização das Nações Unidas (ONU) preconiza cerca de 12 metros quadrados de área verde por habitante, Campinas já soma o número muito superior de 80 metros quadrados por habitante. Paulella estima que a cidade possua atualmente cerca de 2 milhões de árvores consideradas adultas.

O vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira lembrou durante a celebração a evolução de Campinas no selo ambiental de Município VerdeAzul. Quando a atual administração assumiu, a cidade era mal colocada no ranking, em 231º no Estado. Hoje, é a 1º entre os municípios com mais de 500 mil habitantes e entre os da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e o 5º entre todas as cidades do Estado de São Paulo. O certificado Município VerdeAzul é concedido pela secretaria estadual de Meio Ambiente aos municípios que preenchem requisitos pré-definidos de sustentabilidade. Reconhece a boa gestão ambiental e garante à prefeitura premiada prioridade na captação de recursos do Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição (FECOP).