Mercadão comemora 110 anos com festa, bolo e música ao vivo

A festa em comemoração ao aniversário do Mercado Municipal foi realizada no sábado, dia 14 de abril, com várias atrações, entre as quais apresentação do Grupo de Viola de Campinas, da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia e do músico Paulino Neves, que toca samba de raiz. O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, participou da festa que marcou os 110 anos do Mercadão, inaugurado em 12 de abril de 1908. A celebração teve bolo gigante, pipoca, algodão-doce e até parabéns cantado pelos presentes.

 

 

 

O prefeito ressaltou que o espaço é uma memória viva da cidade de Campinas. “O mundo progride, mas não podemos esquecer das nossas raízes e o Mercadão é uma das sete maravilhas de Campinas. É uma alegria compartilhar com a população de Campinas essa comemoração. Essa é uma cidade que acolhe a todos de braços abertos, temos gente de várias regiões do Brasil”, destacou.

 

 

 

Jonas Donizette destacou que a festa foi realizada no sábado para que mais pessoas pudessem participar. Ao todo, cerca de 10 mil pessoas passaram pelo local durante o dia.

 

 

Wi-fi

 

O presidente da Setec (Serviços Técnicos Gerais), Arnaldo Salvetti, autarquia responsável pelo Mercadão, destacou a importância da festa para os frequentadores do Mercadão. “O evento é mais do que merecido para a população de Campinas e para quem frequenta as instalações do Mercadão”.

 

 

 

Durante a festa, também foi anunciado um selo especial do Mercadão que será comercializado pelos Correios. Além disso, foi feito o anúncio da instalação do wi-fi livre, beneficiando a população que frequenta o Mercadão com o serviço de internet grátis.

 

 

 

Campinas conta, atualmente, com cerca de 30 pontos de wi-fi livre em locais públicos como praças, terminais de ônibus, hospitais, escolas entre outros. Para ter acesso gratuito é preciso preencher um cadastro para se conectar em qualquer localidade coberta pela rede Campinas Digital. O presidente da Setec, Salvetti ressaltou que o wi-fi será mais um recurso para atrair pessoas ao Mercadão, trazendo modernidade ao espaço.

 

 

Durante o evento, houve também a apresentação da planta definitiva da ampliação do estacionamento do Mercadão. Atualmente são 86 vagas. Serão 143, ou seja, 57 a mais do que a atual capacidade.

 

 

Também participaram da festa, autoridades legislativas, além de secretários municipais e presidentes de empresas públicas.

 

 

 

Números

 

Por mês, o Mercadão recebe a visita de 120 mil pessoas. São 104 permissionários que cuidam de 143 boxes internos e externos. Mensalmente são comercializados mais de 10 mil caixas de produtos.

 

 

O número de visitantes deve aumentar significativamente com a conclusão das obras do BRT, uma vez que o traçado do corredor passará pelo terminal ao lado do Mercadão, o que ampliará o fluxo de pessoas no local.

 

 

Patrimônio histórico

 

 

O prédio do Mercado Municipal de Campinas é um dos mais importantes monumentos históricos do município não só pela sua função econômica e social, mas também porque foi projetado pelo campineiro Ramos de Azevedo, um dos mais importantes arquitetos do final do século 19 e início do século 20. Lembra o estilo neomourisco.

 

 

 

Antes de se transformar em Mercado Municipal, funcionava como armazém de estocagem de produtos, que eram destinados também para o Porto de Santos. Na plataforma onde hoje funcionam as peixarias ficava a Estação Carlos Botelho, da linha Fulinense, onde o trem que vinha das fazendas da região de cosmópolis parava com carregamento de madeira, açúcar e café.

 

 

 

Na gestão do prefeito Orosimbo Maia, o prédio foi comprado pela Prefeitura e transformado em Mercado Municipal (inaugurado em 12 de abril de 1908). Foi tombado em 1995 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas (Condepacc). Em 1996, passou por uma reforma que recuperou suas características originais.