Mais 300 famílias recebem o Cartão Nutrir para compra de alimentos

O Cartão Nutrir Campinas foi entregue para mais 300 famílias nesta sexta-feira, dia 14 de setembro, na Estação Cultura. O benefício é disponibilizado em um cartão magnético do tipo vale-alimentação no valor de R$ 88,15 (26 UFICs) para a compra de alimentos de primeira necessidade. 

 

 

 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, não pode comparecer ao evento, mas gravou uma mensagem para os participantes. Ele foi representado pelo vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira. Até o mês de dezembro deste ano, 4.950 famílias acessarão o programa, o que beneficiará quase 20 mil pessoas. O cartão tem validade de um ano e é recarregado sempre no primeiro dia útil do mês. 

 

 

 

Em sua mensagem, o prefeito Jonas Donizette ressaltou que o Cartão Nutrir foi uma maneira encontrada pela Prefeitura para substituir a cesta básica. “Com esse cartão, vocês mesmos vão poder escolher o que comprar para sua família. Estamos fazendo esse trabalho para poder dar um apoio a quem precisa”. 

 

 

 

As famílias beneficiadas também receberam roupas arrecadadas na Campanha do Agasalho deste ano. Foi o segundo mês consecutivo em que a Loja Popular foi montada na sala do relógio, na Estação Cultura. Aproximadamente cinco toneladas de roupas estão sendo doadas ao longo do dia. Depois de receber o Cartão Nutrir, os responsáveis puderam escolher 25 itens disponíveis para cada família. Também foram entregues cerca de 100 cobertores. 

 

 

 

O vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira destacou a importância do programa e de ações sociais como essa, que lhe são muito caras. “As pessoas vão se beneficiar no momento de sua nutrição, por isso, temos recomendações para que as famílias possam se nutrir de forma cada vez mais saudável. Quando ela vai no supermercado e escolhe seus alimentos, ela está escolhendo a saúde de sua família”. 

 

 

 

Henrique também ressaltou a importância da parceria com o Ceprocamp da Secretaria Municipal de Educação. “O Ceprocamp apresenta seus cursos de aperfeiçoamento para que as pessoas presentes possam também sair da situação em que se encontram e se qualificar, melhorando suas vidas”. 

 

 

 

Henrique Magalhães Teixeira também ressaltou o caráter inovador da Loja Popular. “A inovação não se refere somente ao que tocamos na tela do celular, é tudo o que vai de encontro à necessidade do cidadão, sendo oferecida de forma inovadora. Junto com a primeira-dama, Sandra Ciocci esse programa nos brinda com muita qualidade, trazendo roupas que muitas vezes nem foram usadas”. 

 

 

 

Ao receber o cartão, a pessoa também recebe orientações sobre nutrição, escolhas melhores e mais saudáveis e como melhor aproveitar o benefício no momento da compra dos alimentos. Essa orientação é dada pela equipe do departamento de segurança alimentar e nutricional em conjunto com os professores e alunos do curso de Nutrição da Metrocamp.

 

 

 

“As parcerias são importantes para a realização e manutenção do trabalho que estamos fazendo. Além de entregar o Cartão Nutrir, podemos ofertar orientações e informações mais adequadas sobre como aproveitar melhor esse benefício na vida de vocês e ter uma alimentação mais saudável”, destacou a secretária Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira. 

 

 

 

A secretária lembrou que no dia 15 de setembro, se comemora o Dia Internacional da Democracia. “É importante lembrarmos que somos todos exercentes do poder público e foi a democracia que nos trouxe a garantia de direitos, como o direito humano à alimentação saudável e adequada”. 

 

 

 

O evento teve a participação de autoridades legislativas; de Dalva Guerra, gestora dos programas de Educação Profissional do Ceprocamp; e de funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos. 

 

 

 

Mais sobre o programa 

 

 

Na maioria das vezes, o cartão é entregue no nome da mãe, para que a mulher faça a administração desse recurso que deve ser usado na rede de supermercados conveniados para compra de alimentos. O cartão também movimenta a economia local, porque as pessoas podem comprar seus mantimentos perto das suas casas, no mercado do bairro. 

 

 

 

O Nutrir Campinas, atualmente, atende a 5.350 famílias, o que representa cerca de 25 mil pessoas. Cada família tem renda per capita de até R$ 93 mensais. A Prefeitura investe em torno de R$ 6 milhões por ano nesse programa.

 

 

 

Esse programa é desenvolvido pelo Departamento de Segurança Alimentar da Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos. 

 

 

 

A participação da família no programa Nutrir é de aproximadamente um ano. Mas se ao ser desligado o usuário ainda estiver dentro dos critérios ele volta para a fila e pode ser contemplado novamente, sem prazo para reinserção.

 

 

 

Para participar do programa, a família precisa estar inserida no cadastro único do governo federal. A prioridade é para famílias com crianças de zero a quatro anos, que tenham pessoas com deficiência ou idosos no grupo familiar. A seleção é feita pelo Sistema de Governança Municipal (SIGM) que analisa os dados do cadastro único do governo federal.