Inscrições para “Diálogos pelo clima em Campinas” vão até a manhã de 5ª

“Diálogos pelo clima em Campinas” é o nome do evento que irá reunir nesta quinta-feira, 24 de maio, a partir das 14h, no auditório da Câmara Municipal, os atores envolvidos na elaboração do inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). O encontro é promovido pela Prefeitura de Campinas em conjunto com o Iclei (Governos Locais pela Sustentabilidade) América do Sul, e a empresa Waycarbon. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas até o período da manhã do dia 24, pelo formulário on-line disponível no link https://goo.gl/qCmzE8.

 

 

O evento é destinado aos técnicos e secretários de meio ambiente das prefeituras da RMC, representantes das instituições parceiras na execução do inventário e interessados em geral. O objetivo é discutir o processo de elaboração do inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa na Região Metropolitana, iniciado em janeiro deste ano.

 

 

Na sequência, serão definidos os próximos passos para elaboração do inventário e formado um grupo de trabalho para atuar nos municípios. As oficinas técnicas com o grupo de trabalho terão início até o final deste mês de maio.

 

 

Entre os temas que serão debatidos no encontro estão os “Impactos da mudança do clima nas cidades”, “O setor privado e a agenda climática”, “Enfrentando a mudança do clima a nível local – Experiência de Belo Horizonte”, e “Implementação da agenda climática na Região Metropolitana de Campinas”.

 

 

Inventário

 

 

Visando a construção de uma política regional de enfrentamento à mudança do clima, a Prefeitura de Campinas está liderando o projeto de elaboração do inventário de emissões de gases de efeito estufa e poluentes atmosféricos de toda a região metropolitana e iniciou o inventário de Gases de Efeito Estufa (GEE) junto aos 20 municípios da RMC em janeiro deste ano.

 

O estudo irá levantar a quantidade de GEE emitida na região e quais os setores mais poluentes. A partir desses dados, serão propostas ações específicas para minimizar os efeitos nocivos e melhorar a qualidade do meio ambiente.

 

 

Campinas será o primeiro município do Brasil a fazer um inventário regional. Cidades como São Paulo e as da região do ABC elaboraram esses levantamentos, mas de maneira específica ou abrangendo poucos municípios ao redor, sem levar em conta toda a região metropolitana.

 

O valor total investido para elaboração do inventário de gases será de cerca de R$ 420 mil, oriundos do Fundo de Recuperação, Manutenção e Preservação do Meio Ambiente (Proamb) de Campinas . O inventário está sendo realizado pela empresa Waycarbon Soluções Ambientais e Projetos de Carbono Ltda e pelo Iclei América do Sul.

 

“Temos técnicos de cada prefeitura da região levantando as informações necessárias para saber quanto de CO2, que é o principal gás do efeito estufa, está sendo emitido pelo transporte, pelos resíduos, pelo esgoto, pelas atividades industriais e residenciais. Vamos saber quanto é emitido e em quais setores. Na questão da mudança climática, temos que pensar de forma global, porém, agir localmente”, afirma o secretário de Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Campinas, Rogério Menezes.