Inclusão social é tema de exposição coletiva na Estação Cultura

 

Como traduzir a inclusão social em forma de arte? O tema está na exposição coletiva “Travessias Atávicas: Abismos, Muros, Pontes…” em cartaz no saguão da Estação Cultura até 27 de maio, com entrada gratuita. A mostra integra o projeto internacional “Enredada”, criado na Espanha em 2013, e reúne 50 artistas de diferentes partes do Brasil e do mundo.

 

 

A exposição propõe reflexões e práticas artísticas baseadas em fundamentos teóricos de experiências envolvendo a inclusão social. Os participantes demarcam, no fazer artístico, possíveis caminhos de inclusão considerando as diferentes demandas contemporâneas. Para a construção da mostra, os artistas receberam um texto que permeou a elaboração das obras que compõem a coletiva.

 

 

A exposição conta com os artistas Adriana Leandro, Adriane Fernandes, Alice Soares, Amilton Afim, Ana Duarte, Ana Tirado, Andrea Versuti, Anelise Precoma, Angeles Saura, Arthur Reccari, Carla Feliz, Carlos Gomes de Berreu, Carolina Simas, Dito Pereira, Eduarda Moura, Eliane Rocha, Érica Burini, Fernanda Macahiba, Francisca  Carvalho, Giulia Lima, Gustavo Pupo, Helô Cardoso, Isaac Oliveira, Jacqueline Françoise Bressan Neptune, Juan Ramón Fernandez Puñal e Julia Stradiottotitulo.

 

 

O público poderá conferir ainda obras de Katia Pangrazi, Lídice Souza, Liliane Janaína, Lívia Radice, Luana Nastadja Carvalho, Maria Clara Silva Santos, Maria Luiza Canela Almeida, Matheus Schmidt, Monica Ogaya, Montserrat Ansótegui, Morgana Ribeiro, Paula Cynthia, Pedro Lucas Moura, Ramses Uscategui, Renata Sieiro Fernandes, Roberta Santana, Rodrigo Neris, Rosemary Rodrigues da Silva, Silvana Mondelli, Thais Andressa, Tiago Bassani, Vania Monari, Walter Linares, Wilson Roberto da Silva e Zeneide Alves.

 

 

O Projeto

 

 

“Enredada” é um projeto internacional de arte nascido na Espanha em 2013, a partir de uma ideia de Angeles Saura, professora da UAM – Universidade Autônoma de Madri. O lançamento foi realizado por meio de chamado para participação ativa da Semana Internacional de Educação Artística pela Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, em maio. Anualmente, é proposta aos artistas e estudantes de artes a criação de obras com temas de relevância universal.

 

 

 

Serviço

Coletiva “Travessias Atávicas: Abismos, Muros, Pontes…”

Quando: até 27 de maio. De segunda a sábado, das 9h às 21h. Domingos e feriados. das  9h às 20h

Onde: Saguão da Estação Cultura (Praça Mal Floriano Peixoto, s/n. Centro)

Entrada gratuita.

Estacionamento gratuito com entrada pela Rua Francisco Teodoro, 1050. Vila Industrial. Campinas)