Fórum Campinas pela Paz tem início com palestra de Arun Gandhi

O Fórum Campinas pela Paz foi aberto oficialmente pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette, na manhã desta sexta-feira, 23 de fevereiro, com apresentação da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas (OSMC) e a palestra magna do ativista pela paz, Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi, no Teatro Municipal José de Castro Mendes.

 

O evento, que acontece nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, foi organizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos. Esta é a primeira vez que um evento desta importância, traduzido em Libras, é realizado pelo poder público.

 

“Agradeço a todos que se envolveram. Também tivemos muitos voluntários. Para nós é muito importante a presença do Arun Gandhi, que vai fazer brilhar o olhar de muita gente na nossa cidade, porque nos mostra que devemos ter esperança. Geralmente somos muito imediatistas. Fui questionado sobre o que seria feito na prática em relação à cultura de paz. Mas o importante é o que cada um de nós vai fazer para se envolver, para multiplicar a paz. Temos de compartilhar esse sentimento, isso não termina aqui”, disse o prefeito Jonas Donizette.

 

Também participaram da abertura o vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira, a primeira-dama Sandra Ciocci, a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira, secretários, vereadores, representantes da sociedade civil, entidades assistenciais, entre outros.

 

O Transforma Campinas participou da abertura do Fórum por meio da entidade Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD), que trouxe voluntários que auxiliaram na recepção do evento

 

Orquestra Sinfônica

 

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, sob regência do maestro Victor Hugo Toro, apresentou as obras “Canção da Paz”, de Cesar Elbert; “Danse Piemontese”, de Leone Sinigaglia; “La Palomita”, de Jorge Peña Hen; “Adágio para Cordas”, de Samuel Barber; “Agnus Dei”, da “Missa para Tempos Sombrios”, de Joseph Haydn; e “Nabucco, Va Pensiero”, de Giuseppe Verdi, com a participação dos corais “Coro do Grupo Primavera” e do “Coro Contemporâneo de Campinas”.

 

E nas vozes dos atores convidados Sergio Lelys e Patricia Naves, foram ouvidas narrações de textos de Pablo Neruda, Mahatma Gandhi e Castro Alves, artistas e ativistas que também tiveram papel fundamental na história dos direitos humanos e da liberdade. O ator Lázaro Ramos, que participará do Fórum neste sábado, narrou um texto de Martin Luther King com o discurso “Eu Tenho Um Sonho”, ícone da luta pelos direitos civis.

 

Arun Gandhi

 

Após a apresentação da Orquestra Sinfônica, Arun Gandhi fez a palestra e abriu o espaço para perguntas.

 

“É uma honra estar aqui. Estou sem palavras para expressar minha gratidão. Esta cidade é linda e as pessoas são maravilhosas. Quero compartilhar uma experiência que tive quando criança e morava na África do Sul. Eu sofria porque os brancos me consideravam negro e os negros achavam que era branco. Tinha muita raiva e queria brigar. Voltamos para a Índia e lá aprendi muito com meu avô (Mahatma Gandhi). Ele me ensinou que precisamos aprender a saber usar a raiva, que é como eletricidade”, contou Arun Gandhi.

 

Ele complementou que ao saber usar a raiva, a intenção é descobrir como lidar com os problemas e para isso precisamos exercitar a mente. Arun Gandhi também afirmou que estamos todos conectados e o que acontece com uma pessoa ou um país afeta a todos de alguma forma. “Precisamos nos tornar a mudança que queremos ver no mundo”, enfatizou.

 

A secretaria municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira, disse que este Fórum não é apenas um evento, é um conceito, um movimento de toda nossa sociedade. “Temos a responsabilidade de construir juntos um caminho mais pacífico. As pessoas almejam a paz, mas esperam que a paz venha de algum lugar e ela precisa vir de nós mesmos. Precisamos construir essa pavimentação, para que a paz caminhe sobre ela e é isso que queremos com o Fórum de Cultura de Paz”.

 

O Fórum Campinas pela Paz, que continua neste sábado e domingo, 25 e 25 de fevereiro, é mais um passo para promover um movimento de mudança, gerando um caminho para que Campinas seja protagonista na cultura de paz e sirva de exemplo para o país.

 

Mais informações sobre o Fórum Campinas pela Paz: http://www.campinas.sp.gov.br/pelapaz/ .