Etecri abre inscrições para sete cursos gratuitos em Campinas

A Prefeitura de Campinas e o governo do Estado de São Paulo firmaram uma parceria para divulgar e captar alunos para cursos gratuitos de economia criativa. São 300 vagas abertas para os cursos de vitrinista, técnicas de web design, recreacionista, food styling gastronomia, práticas em mídias sociais, técnicas de design de moda e grafite. Todas as atividades visam estimular a pessoa a ser empreendedora, para criar pequenas empresas e desenvolver produtos.

 

As inscrições para os três períodos (manhã, tarde e noite) estão abertas até o dia 10 de setembro de 2018. Os interessados devem ser alfabetizados, ter mais de 16 anos e fazer a matrícula pessoalmente na sede da Etecap (Escola Técnica Estadual Conselheiro Antonio Prado), na Avenida Cônego Antônio Roccato, s/n, no Jardim Santa Mônica.

 

O programa de Economia Criativa é desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado de São Paulo (SDECTI), por meio da Etecri (Escolas de Técnicas de Economia Criativa), em parceria com o Centro Paula Souza, uma autarquia do governo paulista que administra 220 escolas técnicas (Etec’s) e 66 faculdades de tecnologia (Fatec’s) do estado. A parceria com o município de Campinas envolve as secretarias de Trabalho e Renda, de Educação, de Esportes e Lazer, e de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo.

 

Após a reunião entre representantes da Etecri e da Prefeitura de Campinas, que definiu os termos da parceria para promoção dos cursos, o secretário municipal de Trabalho e Renda, Luis Yabiku, destacou a relevância da economia criativa na preparação de uma mão de obra alinhada à inovação tecnológica. “A economia criativa atrai jovens que procuram um ensino mais prático e dinâmico e precisamos estimular essas pessoas a alcançarem seus objetivos”, disse Yabiku.

 

Programa pedagógico

 

De acordo com o gerente da Etecri em Campinas, Ronay Simões Assunção, os cursos possuem carga horária de 100 a 160 horas e duram de 30 a 45 dias. O material didático (apostilas) e o programa pedagógico são desenvolvidos pelo Centro Paula Souza. A meta do programa é formar 2.500 alunos anualmente em cada unidade da Etecri em todo o Estado de São Paulo.

 

Em Campinas, as primeiras turmas foram formadas em 12 de julho com quase 200 alunos. O programa funciona também nos municípios de São Vicente, São Bernardo do Campo, Lençóis Paulista, Presidente Prudente e Santos.

 

Estrutura

 

As Etecris são espaços inovadores de ensino que disponibilizam cursos gratuitos de qualificação profissional voltados à economia criativa. As instalações contam com laboratórios multifuncional e de informática e salas de aula. A metodologia de ensino inclui dinâmicas de grupo e exposição dialogada, complementada com material didático e vídeo institucional.

 

A proposta é garantir preparo profissional que acompanhe o avanço da tecnologia e as últimas tendências de mercado. Segundo diagnóstico da Economia Criativa, apresentado em 2015 pela SDECTI, o Estado de São Paulo é o maior centro de atividades do setor no País, responsável por 25% dos empregos e estabelecimentos voltados ao segmento.

 

Inscrições

 

A inscrição deve ser feita pessoalmente na sede da Etecri na qual o candidato pretende estudar, apresentando os originais de um documento de identificação com foto e do CPF.

 

Em Campinas, a Etecri fica no campus da Etec Conselheiro Antonio Prado, na Avenida Cônego Antônio Roccato, s/n, km 3,5 no Jardim Santa Mônica. O horário de atendimento é das 9h às 17h. O telefone para mais informações é: (19) 3216-4818.

 

 

 

Conheça os cursos:

 

Práticas em mídias sociais (160 horas)

 

Objetivo: identificar novas tendências de mercado por meio da observação e análise das mídias sociais. Monitorar o mercado, o público potencial e analisar produtos e estratégias de comunicação. Identificar pessoas com poder de decisão de compra, analisar o mercado, desenvolver promoções, concursos, propagandas e diversas ações de comunicação para potenciais novos negócios, venda de produtos, serviços e conceitos. Definir estratégias de monitoramento de público-alvo além de pesquisar os ambientes demográficos, econômico, político, social e cultural.

 

 

 

Recreacionista (160 horas)

 

Objetivo: capacitar o aluno para atuar na promoção de atividades recreativas diversificadas, voltadas ao entretenimento, à integração social e ao desenvolvimento pessoal dos clientes, de acordo com as normas de segurança.

 

 

Vitrinista (160 horas)

 

Objetivo: planejar, conceber e realizar projetos de vitrine, aplicando noções de luz, cor, textura, proporção, equilíbrio e percepção, a partir das necessidades do lojista e do consumidor.

 

Grafite (160 horas)

 

Objetivo: conceber, elaborar, desenvolver e executar projetos de pintura mural visando destacar promocionalmente o ambiente externo ou interno e, valorizar o espaço ou o produto. Criar e planejar o impacto visual com uso da linguagem do desenho podendo incorporar texturas às produções.

 

Técnicas de Web Design (160 horas)

 

Objetivo: fornecer ao profissional as competências necessárias para ingressar no mercado de jogos digitais e desenvolvimento de aplicativos móveis, utilizando-se das ferramentas e tecnologias como base para produtos compatíveis com as principais plataformas atualmente disponíveis no mercado.

 

Técnicas de design de moda (160 horas)

 

Objetivo: o curso de Técnicas de Design de Peças de Vestuário tem por objetivo capacitar o aluno para desenhar croquis de estilo feminino, masculino e infantil e representar peças do vestuário, viabilizando a criação de produtos de moda.

 

Food Styling Gastronomia (160 horas)

 

Objetivo: produzir uma imagem fotográfica ou uma cena de vídeo de um alimento tornando-o visualmente atraente, transmitindo através de uma imagem o seu sabor e textura.