Estação Cultura recebe a mostra de três artistas com estilos distintos

A multiplicidade de temas e estilos pode ser conferida na nova exposição  no saguão da Estação Cultura, em cartaz até o dia 4 de novembro. A mostra reúne os artistas Gabriela Uehbe, que traz esculturas com troncos de árvores; Gabriela Defavari, trabalho fotográfico, e Ewerton Rodrigues, gravuras. A coletiva faz parte da conclusão de curso em Artes Visuais da PUC-Campinas.

 

 

Gabriela Uehbe  – Exposição Tração

A Exposição Tração da artista Gabriela Uehbe mostra o resultado dos seus estudos feitos em troncos de arvores com o propósito de apresentá-los em seu trabalho de conclusão de curso em Artes Visuais.

A mostra é composta por cinco esculturas que exibem em suas formas movimentos e deformações, de modo a transformá-las visualmente em um objeto maleável. As obras se mostram interligadas por um apelo quase emocional, através do uso de correntes e cabos de aços, elementos resistentes e que remetem a prisão, revelando qual a ação exercida sobre o material para torcê-lo.

O estudo deste material surgiu a partir da observação do desperdício de tábuas e troncos, encontrados abandonados em ruas residenciais com destino ao descarte. Vendo a potencialidade dos troncos como elemento artístico, a busca pela sua reutilização possibilitou a criação de móveis e esculturas.

A exposição traz também como proposta a conscientização da importância da reciclagem/reutilização de materiais, que assim como a madeira, podem apresentar infinitas possibilidades de uso não só no mundo das artes, mas como objetos de uso cotidiano.

O trabalho exposto não tem como finalidade fazer uma crítica ou manifestar-se em relação ao desmatamento ou qualquer outro problema ecológico atual, buscando a conscientização visual ao público sobre o reúso.

 

 

Gabriela Defavari – Fragmentos Compostos 

Com o propósito de confirmar que o corpo fala e recuperar seu valor no meio da comunicação, o trabalho de conclusão de curso Fragmentos Compostos se apoia em duas colunas: na da fotografia como linguagem artística de caráter memorial capaz de mudar a consciência humana em relação ao modo de ver e lidar com o mundo; e na de sua composição, estrutura fragmentada e sobreposta que, apesar de opostas, se relacionadas, favorecem o equilíbrio, dialogam com o espaço e a perspectiva, além de questionar o olhar do espectador e demandar um instante a mais no momento de sua observação e interpretação.

 

 

Ewerton Rodrigues – Cultura a Granel

O Nordeste traz  abundância de cultura traduzida em seu povo e costumes, “mas nunca visto por sua nação, e sim ridicularizado e diminuído pelos próprios brasileiros que deveriam se orgulhar dessa grande região do país”, afirma o artista Ewerton Rodrigues.

Como guardião da riqueza nordestina, a mostra apresenta a série de gravuras forte e lírica ao mesmo tempo. “O Nordeste vive em cada um de nós, basta você observar para enxergar esse cangaceiro cabra da peste arretado que está em todos nós. Agarre essa cultura num arrasta pé e a segure de jeito”, desafia.

 

 

Serviço

Exposições dos artistas

Gabriela Uehbe  – Exposição Tração

Ewerton Rodrigues –  Cultura a Granel

Gabriela Defavari – Fragmentos Compostos

Quando: até 4 de novembro

Horário: de segunda a sábado, das 8h às 22h; domingos e feriados, das 9h às 20h.

Onde: Estação Cultura (Praça Marechal Floriano Peixoto, s/n. Centro).

Entrada gratuita.

Estacionamento gratuito. Entrada pela Rua Francisco Teodoro, 1.050, Vila Industrial. Campinas.