CS Santos Dumont, entregue nesta 5ª, beneficia mais de cinco mil pessoas

 

O novo prédio do Centro de Saúde Santos Dumont foi entregue na manhã desta quinta-feira, 3 de maio, pelo prefeito Jonas Donizette. A unidade foi construída e mobiliada com recursos do programa “Saúde em Ação”. É a primeira unidade do programa a ser entregue na cidade. Participaram secretários, diretores, vereadores, funcionários da Secretária de Saúde e população.

 

 

O CS vai beneficiar mais de 5 mil pessoas. Tem capacidade para realizar entre 300 e 500 atendimentos por dia entre consultas médicas e odontológicas, farmácia, vacinas, curativos, inalações, entre outros.

 

 

“Estamos entregando hoje o Centro de Saúde Santos Dumont e quando falamos da área da Saúde, temos que ter humildade. Resolvemos os problemas trabalhando. O maior orçamento que temos hoje é o da Saúde, porque a saúde é algo primordial. E destacamos a importância do atendimento da saúde básica, porque a ponta faz a diferença na qualidade“, disse o prefeito Jonas Donizette.

 

 

A unidade tem sala de espera para 30 pessoas; consultórios médicos e odontológicos; salas de coleta, curativo, vacina, inalação, esterilização, farmácia e sala de procedimentos que demandem acompanhamento médico ou de enfermagem e sanitários femininos e masculinos (incluindo adaptados para pessoas com deficiência) e é totalmente informatizada.

 

 

“Este projeto ensina como devemos fazer as coisas, com planejamento e parcerias. É a materialização de um dos projetos mais importantes e estruturantes nos âmbitos da cidade, da Região Metropolitana e do Estado. O mote é a estruturação da rede básica de saúde, que contribui para a harmonia de todo o sistema. Esse esforço é fundamental. É o fortalecimento do Sistema Único de Saúde”, disse o secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza.

 

 

Também há espaço para atividades em grupos (palestras, treinamentos, campanhas), área administrativa com sala de prontuários, apoio à gestão e almoxarifado. O local também abriga depósito de resíduos comuns, contaminados e recicláveis.

 

 

 

 

A equipe do Centro de Saúde é composta por 24 pessoas, entre médicos, dentistas, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, pessoal administrativo e auxiliares em geral. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h e coordenado pela psiquiatra Patrícia Aparecida Negrão.

 

 

O coordenador do “Saúde em Ação”, Ricardo Tardelli, destacou que este é a primeira unidade de saúde entregue em Campinas, por meio do programa. “É um dia especial e muito esperado. É fundamental investirmos na atenção primária, que é a base do sistema de saúde e que permite que o todo funcione de forma adequada”, disse Tardelli.

 

 

 

Sobre o “Saúde em Ação”

 

 

O programa “Saúde em Ação” é uma parceria entre a Prefeitura, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o governo do estado de São Paulo. O “Saúde em Ação” prevê a construção de 12 novos prédios e nove reformas em Campinas, com investimento de R$ 104 milhões. Do total a ser investido, 70% são provenientes do BID e 30% são de recursos do Estado.

 

 

 

Além das obras, o projeto vai modernizar e articular a rede de saúde e capacitar os profissionais por meio das linhas de cuidados desenvolvidas a partir de um estudo da Secretaria da Saúde, que levou em conta indicadores de saúde, econômicos e sociais, e definiu as prioridades de atendimento nas regiões contempladas.

 

 

Em Campinas

 

 

 

Além da entrega do CS Santos Dumont, outras duas unidades (Centros de Saúde Satélite Íris I e Perseu Leite de Barros) estão em fase final e serão entregues em breve.

 

 

Foram iniciadas as obras dos Centros de Saúde DIC 6, Florence e Satélite Íris 2, além do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) 3 Sudoeste.

 

 

 

 

Serão construídos, também, os Centros de Saúde Nova América, Esmeraldina, Boa Vista e São Cristovão.

 

 

O programa “Saúde em Ação” também prevê nove obras em unidades municipais: Centros de Saúde Castelo Branco, Aeroporto, Jardim Conceição, São José, Ipaussurama, São Quirino, Parque Floresta e Costa e Silva, além do CAPS Castelo Branco. No âmbito estadual foi reformado o prédio da Diretoria Regional de Saúde 7, já entregue.