Comédia romântica “100 Dicas para Arranjar Namorado” se apresenta em Vinhedo

 

 

A Teatro GT traz para o interior do Estado de São Paulo, Flávia Monteiro e Daniel Del Sarto no espetáculo “100 Dicas para Arranjar Namorado”, em única apresentação 12 de agosto (sexta), às 21h, no Teatro Municipal.

 

Sinopse

Depois de uma temporada de sucesso com Daniele Valente e Christiano Cochrane em São Paulo (no Teatro Folha), no Rio de Janeiro (no Teatro dos Grandes Atores), o espetáculo “100 Dicas para Arranjar Namorado” cumpre turnê pelo país. A peça, que agora tem Flávia Monteiro e Daniel Del Sarto no elenco, é uma divertida brincadeira na qual Flávia dá dicas claras e objetivas para as solteiras conseguirem um namorado. Baseado no livro homônimo de autoria da atriz Daniele Valente, o espetáculo tem direção de Eduardo Figueiredo.

 

Em esquetes, a atriz mostra dicas, toques, caminhos para ajudar a mulherada a se dar bem nas relações afetivas. Os homens são representados pelo ator Daniel Del Sarto, que substitui, nesta nova temporada, Christiano Cochrane. Daniel Del Sarto dá vida a todos os papeis masculinos da peça.

 

E essas dicas dão certo? “Ô, se dão! A peça tem roupagem de brincadeira, mas as dicas são sérias. Eu as coloquei em prática, estou casada há quatro anos e tenho a Valentina, minha filha”, conta a atriz e autora do livro, Daniele Valente, que atuou na primeira temporada e que também adaptou o texto para os palcos, em parceria com Cacau Hygino. É o primeiro texto que ela escreve para teatro, depois de ter escrito para TV, e de ter publicado um livro.

 

A reflexão sobre o universo feminino é a proposta que traz o diretor Eduardo Figueiredo. “As brincadeiras com Santo Antônio, as simpatias, os jogos emocionais são colocados em cena de forma muito engraçada e leve, que atrai tanto os homens quanto as mulheres. E a peça mostra que mesmo na atualidade as mulheres buscam relacionamentos sérios, sim, e fazem de tudo para conseguir o tão sonhado namorado”, brinca.

 

A história

 

O livro, que nasceu no Twitter, virou peça. E tudo começou com frases no microblog da atriz – que ela faz questão de escrever pessoalmente -, postadas às sextas-feiras. As dicas faziam sucesso, os seguidores respondiam dizendo que funcionava. Daí veio a ideia do livro, que inicialmente foi lançado em versão online em inglês e português, e que na sequência resultou nessa divertida adaptação para o Teatro, que contou com a colaboração de Cacau Hygino para a adaptação para os palcos. Graças ao sucesso da temporada de 8 meses em São Paulo, onde o espetáculo estreou, o livro foi editado e ainda se negocia para virar uma série de TV.

 

SOBRE FLÁVIA MONTEIRO

 

Nascida no Rio de Janeiro, iniciou sua carreira no cinema, em 1986, no filme A Menina do Lado, com direção de Alberto Salvá, após vencer mais de 400 candidatas que concorriam para o papel de Alice, uma adolescente que vive um caso de amor com um quarentão, Mauro, interpretado por Reginaldo Faria. A atriz tinha apenas 14 anos na época, e suas cenas de nudez e sexo simulado com o ator causaram polêmica, chocando o público mais conservador, porém sendo reconhecida pela crítica e premiada logo no primeiro trabalho, como atriz revelação no Festival de Gramado.

 

Depois atuou no delicado Sonhos de Menina Moça, de Tereza Trautman, filme que reuniu importantes atrizes do cinema nacional: Tônia Carrero, Marieta Severo e Louise Cardoso, entre outras. Participou também da fantasia O Gato de Botas Extraterrestre, de Wilson Rodrigues, e do juvenil Manobra Radical, de Elisa Tolomelli.

Em 1988, estreou no teatro com o musical infantil Desenhos Animados. Nos palcos, interpretou textos de autores consagrados que vão de Shakespeare a Nelson Rodrigues. Ainda no teatro trabalhou com Irene Ravache em A Presença de Guedes, de Miguel Paiva.

 

Seus primeiros trabalhos em televisão foram Vale-Tudo, de Gilberto Braga, Salomé e alguns episódios do Você Decide na Rede Globo, além de Pantanal na Rede Manchete, depois de dois anos dedicado ao teatro foi para o SBT em 1994, para fazer a novela Éramos Seis. Depois vieram o humorístico Brava Gente e a novela Sangue do Meu Sangue.

 

Seu maior sucesso ocorreu entre 1997 a 2001 no papel de Carolina, a responsável pelas meninas do orfanato, da novela infantil Chiquititas, uma parceria da Rede de Televisão Argentina Telefé com o SBT. A novela exigia inúmeras apresentações vocais e mostrava clipes, a atriz fez aulas de canto e lançou dois discos solo, além dos CDs da novela, soltou a voz também nos palcos em musicais como Frisson.

 

Em 2005, Flávia atuou na novela “Os ricos também choram”, no mês de maio do mesmo ano foi capa da revista masculina Playboy, segundo ela, realizou o ensaio sensual para se desvincular da figura meiga e comportada que a novela infantil deixou. Em 2006, Flávia participou do filme Gatão de Meia-Idade, onde assina também a assistência de direção da adaptação cinematográfica do personagem criada pelo cartunista Miguel Paiva. Na televisão, fez participação nos últimos capítulos da novela Bang-Bang e viveu a vilã Maria Lúcia Campobello de Queiroz na novela Vidas Opostas, na Rede Record.

 

Em 2009, se formou no curso de Cinema, na Universidade Gama Filho e fez turnê com a peça As Favas com os Escrúpulos, atualmente dirige em parceria com o cineasta Diogo Fontes o documentário da Ana Botafogo, contratada da Record desde 2006, atua como a durona investigadora Marta na novela Ribeirão do Tempo de Marcilio Moraes e direção de Edgard Miranda.

 

SOBRE DANIEL DEL SARTO

 

Profissional de múltiplos talentos, Daniel Del Sarto se aperfeiçoa a cada projeto e acumula – em quase 20 anos de carreira – conquistas em diversos setores da arte. Aos 11 anos aprendeu a tocar o violão e aos 16 já se apresentava cantando profissionalmente em bares e casas noturnas da Tijuca, bairro tradicional do Rio de Janeiro.

 

Hoje Del Sarto se apresenta com sua banda por todo Brasil. É impossível assistir ao show e não se envolver. O som contagiante inclui composições próprias e músicas conhecidas que convidam todos a cantar junto. É um show pra ver, sentir, refletir e dançar.

Um bom exemplo dessa troca de energia com o público foram os shows que Daniel fez pela Prefeitura do Rio no Projeto Rio Sempre Música, ao lado de Sandra de Sá, Alcione e Blitz, tocando para mais de 10 mil pessoas em cada um deles.

 

Nas canções autorais as mensagens de reflexão, relacionamentos e questionamentos existenciais são alguns dos temas presentes em suas letras e rimas: “E você? Vai continuar aí sentado, cara de sono, paralisado, controle remoto na mão? Sem questionar o que te dizem isso nunca vai mudar. Levanta, grita, escreve, cria… Faz alguma coisa, cara! ”. Trecho de “Rap da Mídia”, de Del Sarto.

 

Reconhecido por seus trabalhos como ator em novelas e programas da TV Globo, em várias peças teatrais, musicais e em seus shows, Del Sarto arrebata as platéias com seu carisma, atitude e vigor. Desassossegado por natureza, Daniel concilia as gravações semanais de ”As Aventuras do Didi” com a turnê do espetáculo “Mulheres Alteradas” pelos teatros do Brasil. Nesta comédia interpreta vários personagens masculinos, provocando gargalhadas na plateia com sua versatilidade.

 

Desde janeiro deste ano dedica-se intensamente à produção de novas músicas que prometem balançar as plateias do Brasil. Para criar a sonoridade deste trabalho ao lado de Carlos Trilha – produtor reconhecido pelos discos de Renato Russo, entre outros – Del Sarto mistura aos seus violões e guitarras de levadas vigorosas os sintetizadores, loops e as programações eletrônicas. Levadas e letras contundentes, como em “Pense Muito Bem”, de Emerson Sperandio e Marco Audino: “Não reze sem fé porque não adianta / O que a gente colhe é o que a gente planta! ”, dão o tom das novas faixas.

 

Ficha Técnica

Texto: Cacau Higyno e Daniele Valente

Direção: Eduardo Figueiredo

Elenco: Flávia Monteiro e Daniel Del Sarto

Participação em OFF: Marília Gabriela & Antonio Petrin

Figurinos e Cenário: Theodoro Cochrane

Lightdesigner: Guilherme Bonfante

Assistente de Lightdesigner: Fernando Miranda Azambuja

Trilha: DJ Evelyn Cristina

Cenário e adereços: Virgílio Zago

Visagismo: Ckamura por Celso Kamura

Coreografia: Janaina de Souza

Fotos: Guga Melgar

Preparação de elenco: Daniela Biancardi

Programação Visual: Diogo Duarte

Assistência de direção: Edgar Benitez

Assessoria de manipulação boneco: Anie Welter

Gerente de projetos: Bia Izar

Produção Executiva: Bruna Bayley

Financeiro: Renata Vieira e Thaiss Vasconcelos

Direção de produção: Maurício Machado

Realização e produção: manhas & manias Projetos

Classificação Etária: 12 anos

Duração: 60 minutos

 

Serviço

Vinhedo:

12/Agosto

Horário: Sexta – 21h

Teatro Municipal Sylvia de Alencar Matheus

End: Rua Monteiro de Barros, 101 Centro – Vinhedo – SP

Telefone: (19) 3826-2821 – www.teatrogt.com.br

Valores:

Inteira: R$ 60,00

Meia-Entrada: R$ 30,00

Bônus: R$ 30,00

 

Vendas:

Livraria Nobel Vinhedo – Av. Benedito Storani, 111 – (19) 3876-2901 (2ª a 6ª das 9:30 às 18:30 | Sáb das 9:30 às 13:30)

Laselva Bookstore Valinhos – Rua Eraldo Aurelio Franzese, 68 – (19) 3829-0692

Pela internet: www.bilheteriarapida.com.br/teatrogt

Call Center: 0800-735 0550

 

Regras para Meia-Entrada:

Estudantes (Com Cartão da Instituição Educacional com data de validade ou Boleto – Atestado de Matricula do mês vigente)

Idosos e Terceira Idade (Cartão de Aposentado ou RG para maiores de 60 anos)

Professores Rede Pública (Holerite ou Documento que comprove)

 

Regras Promocionais:

CLUBE GT – Os sócios do Clube GT tem 50% de desconto mediante cartão. (Limite de 100 ingressos por apresentação, válido somente para compra antecipada)

Clientes Supermercados Pague Menos – 60% de desconto (preço inteiro) mediante apresentação do flyer promocional. (Limite de 100 ingressos por apresentação, válido somente para compra antecipada).

Clientes Porto Seguro – 50% de desconto apresentando o cartão de segurado na hora da compra ou o voucher “Clube Porto”. Para aquisições pela internet, apresentar os mesmos na hora do espetáculo.

Bônus – Promoção de recorte em jornais participantes.

 

Sobre a Teatro GT

Em 2016, a TeatroGT comemora 10 anos e já pode ser considerada uma das maiores produtoras de entretenimento cultural do país; A produtora que começou na cidade de Indaiatuba, fundada pelos empreendedores Graça Mota e Thonny Piassa, foi ganhando os palcos da região de Campinas aos poucos, chegando a turnês bem-sucedidas por todo brasil. Em 2013, a produtora se transforma na Teatro dos Grandes Talentos (Teatrogt), com a chegada de Douglas Nascimento para sociedade, trazendo mais crescimento ainda. A partir disso, passa a produzir grandes musicais, antes vistos somente em São Paulo.

 

Mais de 500 mil espectadores, mais de 50 cidades do interior de São Paulo e outras 40 cidades pelo país tiveram uma produção assinada pelo trio GT. Atualmente, representa mais de 100 diferentes espetáculos e mantém parceria com as principais produtoras executivas do Brasil.

 

Comprometida em produzir uma agenda diversificada para todos os públicos e gostos, soma mais de 150 diferentes atrações por ano. Tudo pode ser conferido pelo site www.teatrogt.com.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *