Começa obra da estação elevatória de esgoto da Ceasa Campinas

Os trabalhos para a construção da estação elevatória de esgoto da Ceasa Campinas começaram nesta semana. Uma demanda antiga no entreposto, a obra – orçada em R$ 1,5 milhão – deverá ser concluída no segundo semestre deste ano e vai ser bancada pela Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento), conforme acordo de parceria assinado com a Ceasa em outubro do ano passado.

 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, participou da assinatura do termo de início da obra, na manhã desta segunda-feira, 16, no auditório da Ceasa Campinas, ao lado do diretor-presidente da Ceasa, Wander Villalba, e do presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo. Na oportunidade, também foi assinada a autorização para a obra de reforma dos banheiros do Mercado de Flores e entregue o novo paisagismo dos jardins internos do prédio da administração do entreposto.

 

Em sua fala, o prefeito destacou a necessidade da construção da estação elevatória na Ceasa. “Essa obra da estação elevatória é uma demanda muito antiga e quero ver se a gente entrega ainda neste ano. Todo o esgoto da Ceasa será levado para a ETE Vó Pureza. E, depois que a obra ficar pronta, haverá um ganho de área para a Ceasa construir o seu mercado de pescados. Com isso, vamos dar mais uma opção para as pessoas que trabalham no varejo e nos restaurantes para comprar peixes”, disse Jonas.

 

“Essa é uma obra de grande importância para a Ceasa Campinas, pois vai possibilitar o esvaziamento das lagoas de tratamento e um controle maior dos dejetos, trazendo um grande ganho ao meio ambiente no entorno”, disse o diretor-presidente da Ceasa Campinas, Wander Villalba.

 

Também estiveram presentes no evento vereadores, prefeitos de cidades vizinhas, o vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira; o presidente da Associação dos Permissionários da Ceasa Campinas (Assoceasa), Alexandre Bardin, e o vice-presidente da Associação dos Produtores e Comerciantes do Mercado de Flores da Ceasa Campinas (Aproccamp), Fabiano Tilli, além de secretários municipais.

 

Obra

 

O projeto inclui a implantação de uma linha de recalque, prolongamento da rede de esgoto e linha de alimentação de água. O efluente coletado na Ceasa será transportado, por sistema de bombeamento, para ser tratado na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Vó Pureza.

 

A nova rede interna de coleta de esgoto terá 1.012 metros lineares de tubulação, chegando até a rede externa, localizada na Rodovia Dom Pedro I. A empresa responsável pelos trabalhos é a construtora Terradan, que venceu a licitação da obra junto à Sanasa.

 

Após a conclusão da elevatória, a Ceasa irá realizar o esvaziamento e o aterramento das duas lagoas de estabilização e tratamento de efluentes da central de abastecimento, sob orientação da Cetesb e da Sanasa.

 

No local, de cerca de 10 mil metros quadrados, deverá ser construído um mercado de peixes e pescados para suprir a demanda regional.