Centro de Educação Ambiental recebe exposição sobre febre amarela

 

Uma exposição educativa sobre a febre amarela começou nesta quinta-feira, 14 de junho, no Centro de Educação Ambiental “Professora Egle Carneiro de Oliveira Passadore”, dentro do Bosque dos Jequitibás. A mostra explica aos visitantes o que é a doença, formas de transmissão, o papel do macaco, esclarece os sintomas, diagnóstico e prevenção, além de contar um pouco sobre a história da febre amarela em Campinas.

 

 

Os dados sobre a doença são apresentados por meio de cartazes, folders e até com uma réplica de um ambiente florestal com macacos empalhados das espécies bugio, prego e sauá. Além disso, cinco agentes de controle ambiental treinados estarão no local para explicar e tirar as dúvidas do público sobre a doença.

 

 

“A ideia surgiu da preocupação que as pessoas têm de visitar parques e bosques que têm primatas por causa da febre amarela e ensinar ao público tudo sobre a doença. A exposição está usando um espaço que é de educação ambiental para falar de uma doença que tem um componente ambiental”, esclarece Douglas Presotto, médico veterinário do Bosque. Além disso, a mostra vai reforçar a ideia de que os primatas não transmitem febre amarela para as pessoas, mas sim o mosquito, que tem um comportamento mais silvestre do que urbano.

 

 

A expectativa é que 2 mil pessoas passem pela exposição. A mostra educativa é uma parceria entre as secretarias de Serviços Públicos (por meio do Departamento de Parques e Jardins), Saúde (pela Unidade de Vigilância em Zoonoses), Cultura e Comunicação.

 

Febre amarela

 

 

A vacinação contra a febre amarela continua em Campinas e está disponível em todos os centros de saúde. Em Campinas foi registrado um caso autóctone da doença em 2017 na região rural de Sousas.

 

 

Entre 2016 e 2018, a UVZ notificou 147 macacos com suspeita de febre amarela, sendo 6 em 2016, 127 em 2017 e 14 em 2018. Destes, somente 9 animais, em 2017, foram confirmados positivos para a doença.

 

 

Serviço

 

Exposição educativa sobre a febre amarela

 

 

Data: de 14 de junho até 30 de setembro

Horário: de terça a sexta-feira das 9h às 12h e das 13h às 16h45

Local: Centro de Educação Ambiental Professora Egle Carneiro de Oliveira Passadore, próximo ao treatro Carlito Maia, dentro do Bosque dos Jequitibás.

Entrada gratuita

Agendamento para escolas por meio dos telefones 3259.1699 e 3231.8975