Campinas sedia pela primeira vez Congresso Nacional de Parkinson

Aconteceu nesta quarta-feira, 25 de outubro, a abertura do 9º Congresso das Associações Parkinson do Brasil, promovido pela Associação Campinas Parkinson (ACP). Esta é a primeira vez que Campinas sedia um congresso nacional de Parkinson.
O prefeito Jonas Donizette prestigiu a abertura do evento. “A minha palavra como prefeito é desejar boas vindas. Em seguida, eu quero cumprimentá-los pela iniciativa de se unirem. Essa união é muito importante para reivindicações coletivas e troca de experiências. Quero dizer que vocês, juntos, podem mais”, disse o prefeito aos 200 participantes do evento: pessoas com Parkinson, familiares e cuidadores, profissionais da área da saúde, como médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos.
Jonas afirmou que é preciso ter solidariedade humana para oferecer apoio às pessoas, principalmente na hora das dificuldades. “Eu falo que o prefeito tem que construir pontes de concreto, mas o mais importante é construir uma ponte que liga os corações das pessoas”.
Jonas Donizette cumprimentou, em especial, o presidente da Associação Campinas Parkinson, Omar Abel Rodrigues, pela iniciativa. “Sempre que encontro o senhor Omar eu tenho uma injeção de ânimo. Ele está sempre lutando pela causa dos parkinsonianos e serve de exemplo para que eu tenha a mesma persistência nas coisas que vou fazer”, disse o prefeito.
Associação
A Associação Campinas Parkinson foi fundada em 15 de setembro de 2007 com a missão de acolher e ajudar a compreender a enfermidade, o tratamento e informar os recursos existentes na atualidade para a melhora da qualidade de vida da pessoa com Parkinson, assim como a de seus familiares.
O objetivo é ser referência na Região Metropolitana de Campinas no apoio e busca por soluções, amparo, informações e divulgação sobre a doença de Parkinson e todo o contexto humano e social que ela envolve.
O 9º Congresso das Associações Parkinson do Brasil tem apoio da Prefeitura Municipal de Campinas e do Transforma Campinas. Serão três dias de evento, ao longo dos quais serão realizadas palestras com especialistas de diversas áreas da saúde, atividades culturais, dança, música e exposições artísticas, no Centro de Convenções da Unicamp.
Parkinson
A doença de Parkinson, descrita pela primeira vez em 1817, pelo médico inglês James Parkinson, é uma doença degenerativa, crônica e progressiva, que acomete, em geral, pessoas da terceira idade. Costuma aparecer depois de 60 anos, mas 10% dos pacientes têm menos de 50 anos e 5% têm menos de 40.
A doença ocorre pela perda de neurônios do sistema nervoso central em uma região conhecida como substância negra. Os neurônios dessa região sintetizam o neurotransmissor dopamina, cuja diminuição nessa área provoca sintomas clínicos, principalmente motores.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que 0,1% da população brasileira tem a doença de Parkinson. De acordo com a OMS, o Brasil atualmente tem cerca de 200 mil pessoas com Parkinson.