Campinas sedia congresso nacional de Parkinson de 25 a 27 de outubro

A Associação Campinas Parkinson (ACP) realiza o 9º Congresso das Associações Parkinson do Brasil, de 25 a 27 de outubro, no Centro de Convenções da Unicamp. A previsão da organização é que 30 Associações Parkinson de todo País estejam presentes no Congresso, em Campinas.
Durante os três dias do evento serão realizadas palestras envolvendo especialistas de diversas áreas da saúde, além de atividades culturais, dança, música e exposições artísticas. O Congresso tem o apoio da Prefeitura Municipal de Campinas e do Transforma Campinas.
A abertura do evento será na quarta-feira, dia 25 de outubro, às 15h30, com as presenças de representantes de entidades públicas e privadas e das Associações Parkinson. Em seguida acontecem as apresentações virtuais das exposições do artista plástico Alcides Maiorino Filho e do fotógrafo e botânico George John Shepherd.
Na programação de abertura do Congresso, às 17 horas, o cantor, compositor e pianista Eduardo Dussek, que tem Parkinson, apresentará aos participantes a sua palestra-musical ‘Park Avenue’. Em 2017, Dussek comemora 40 anos de sua primeira gravação.
Parkinson aumenta nas faixas mais jovens
O presidente da Associação Campinas Parkinson, Omar Abel Rodrigues, portador de Parkinson há 17 anos, afirma que o Congresso “é uma excelente oportunidade para divulgar nacionalmente a bandeira, pelo direito do parkinsoniano à igualdade na aposentadoria, com acréscimo de 25%, como já ocorre nos casos de invalidez”.
A vice-presidente da ACP, Geni Cardoso, é a responsável pela coordenação de toda a estrutura organizacional do 9º Congresso em Campinas. A médica neurologista Elizabeth Quagliato, fundadora da ACP, também é uma das palestrantes do Congresso. Ela afirma que de cada 100 pessoas acima de 70 anos no Brasil, uma tem a doença de Parkinson.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que 0,1% da população brasileira tem a doença de Parkinson e a sua presença nas faixas mais jovens de idade tem aumentado nos últimos anos. De acordo com esse índice da OMS, o Brasil atualmente tem cerca de 200 mil pessoas com Parkinson.
Direitos
O advogado e assessor jurídico da ACP, Pedro Quagliato, abordará no Congresso os direitos e os deveres dos portadores de Parkinson. Os parkinsonianos solicitam alteração na legislação que rege a aposentadoria dos portadores da doença de Parkinson.
A Lei 8213, de 24 de julho de 1991, dispõe, em seu artigo 45, que o valor da aposentadoria por invalidez do segurado que necessitar de assistência permanente de outra pessoa será acrescido de 25%. Aqueles que se aposentam por tempo de serviço ou por idade e a doença de Parkinson se manifesta após a aposentadoria, não têm o mesmo direito a esse benefício.
A Associação Campinas Parkinson tem atuado nos últimos anos para alterar essa legislação. Durante o 9º Congresso, os presidentes e representantes das Associações Parkinson terão um espaço dentro da programação para debaterem temas de interesse. A questão da igualdade na aposentadoria estará na pauta dos debates, conforme o presidente da ACP, Omar Abel Rodrigues.
Serviço
9º Congresso das Associações Parkinson do Brasil realizado pela Associação Campinas Parkinson (ACP)
Dias: de 25 a 27 de outubro
Local: Centro de Convenções da Unicamp – Auditório do Centro de Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural (CDC) – Rua Elis Regina, 131 – Cidade Universitária – Barão Geraldo, em Campinas.
Site do Congresso (inscrições até 20 de outubro) www.parkinsoncampinas.org.br/congresso/
Facebook do Congresso – https://www.facebook.com/parkinsoncampinas/
Site da ACP – www.campinasparkinson.org.br
E-mail (inscrições até 23 de outubro): acpcampinas@gmail.com
O preço das inscrições varia de acordo com uma série de condições. Conferir os valores no site