Campinas prioriza cidadãos na vacina contra a febre amarela

A partir desta segunda-feira, dia 22, a Prefeitura vai exigir comprovante de residência do município para vacinação contra a febre amarela. A medida será tomada com intuito de priorizar a vacinação da população campineira ainda não imunizada, especialmente os que se deslocarão para área de risco no Carnaval.

Segundo estimativas da Administração Municipal, cerca de 900 mil moradores da cidade, o que equivale a 80% da população, já foi vacinada entre 2000 e 2017. A Secretaria de Saúde identificou que uma parcela expressiva das pessoas que estão procurando os centros de saúde, são moradores de outros municípios. A medida de solicitar comprovante de residência tem como propósito priorizar a população da cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde recomenda aos moradores de Campinas que pretendem viajar e que ainda não tenham sido vacinados que se imunizem o quanto antes.

O comprovante de residência pode ser contas de água, de luz, de telefone (celular ou fixo); de contrato de aluguel; demonstrativos enviados pelo INSS; boleto de cobrança, condomínio, fatura de cartão de crédito; carnê de IPTU e outros documentos que possam comprovar a residência.

As equipes das unidades de saúde vão avaliar casos especiais com estrita necessidade de imunização.