Campinas participa de Fórum de Iluminação Led Brasil-China

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas participou na tarde desta segunda-feira, 23 de abril, do Fórum de Iluminação LED Brasil-China, evento realizado em São Paulo. O encontro reuniu órgãos públicos e empresas brasileiras e chinesas do setor para debater a modernização da iluminação pública no Brasil.

 

 

O fórum teve o apoio da prefeitura de Campinas, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento. “A instalação da nova tecnologia de luminárias LED traz vantagens, como redução dos custos com o consumo de energia e com a manutenção, já que a sua vida útil é muito maior. Além da economia, ela ilumina mais, proporcionando maior segurança à população”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, André von Zuben, que fez uma apresentação no fórum sobre as metas do governo municipal em relação à iluminação pública da cidade.

 

 

Atualmente, Campinas tem cerca de 112 mil pontos de iluminação. Deste total, cinco mil foram substituídos pelo sistema de LED. “Dentro da meta da Prefeitura para o sistema de iluminação pública está a substituição das lâmpadas de vapor de sódio pela tecnologia LED. Isso será realizado por meio das parcerias público-privadas (PPPs)”, projeta o secretário.

 

 

No evento em São Paulo, foram abordados temas como desenvolvimento de tecnologia, regulamentação de produtos para iluminação, situação geral da indústria de iluminação na China, soluções de Cidade Inteligente e perspectivas sobre iluminação pública de alta eficiência no Brasil. Com a participação do secretário André von Zuben, o encontro foi encerrado com um painel de discussão com o tema “Oportunidades e desafios para companhias do setor de iluminação no Brasil”.

 

 

O fórum foi organizado pela China Association Lighting Industry (CALI), Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux) e a Associação Brasileira de Fabricantes e/ou Importadores de Produtos de iluminação (Abilum), contando com o apoio da prefeitura de Campinas, Investe São Paulo, Associação Brasileira de Empresas Chinesas (ABEC), Instituto Confúcio da Unicamp e Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da Unicamp.