Campinas é primeira cidade do Brasil a se associar ao WCCD, site mundial

 

A adesão de Campinas à plataforma World Council on City Data (WCCD), ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette no final da tarde desta quinta-feira, dia 18 de junho. Ao ser o primeiro município do Brasil a associar-se à WCCD, Campinas passa a fazer parte de um time que reúne cerca de cem cidades do porte de Toronto, Dubai e Barcelona.

 

 

O próximo passo será o trabalho para certificar Campinas pela norma ISO 37 120, que trata da gestão estratégica para consolidação dos dados e de indicadores do município. A divulgação da inclusão de Campinas aconteceu no Hotel Vitória durante evento da Fundação Urbe 9 – entidade sem fins lucrativos formada por profissionais de diversas áreas para fomentar iniciativas, desenvolver o município e empoderar a sociedade, entre outros objetivos.

 

 

O prefeito de Campinas foi conferencista do evento e, na ocasião, destacou a importância da transparência dos dados em sua Administração. Lembrou, ainda, que vários projetos já foram desenvolvidos justamente para ampliar a coleta das informações e deixar o material acessível para a comunidade.

 

 

A nova parceria vai permitir expandir as informações sobre a cidade. Possibilitará, também, que esses dados sejam disponibilizados a nível mundial por meio da plataforma da WCCD, segundo os padrões da norma ISO 37 120.

 

 

“Eu me comprometo a dar uma orientação retilínea para a participação de todas as secretarias”, frisou o prefeito sobre o compromisso com a certificação. E adiantou que na manhã desta terça-feira, dia 19 de junho, haverá uma reunião de trabalho com todo o secretariado e assessores sobre o processo que será realizado com a WCCD para a construção da certificação em Campinas.

 

 

As diretrizes da norma ISO 37 120 estabelecem definições e metodologias para a elaboração de um conjunto de indicadores municipais que orienta e mede vários fatores. Entre estes, estão a prestação de serviços, o ambiente de negócios, a qualidade de vida e o potencial de desenvolvimento sustentável da cidade. Os indicadores estão relacionados, entre outros, a setores como economia, educação, energia, meio ambiente, governança, finanças, saúde, esportes e lazer, transportes, telecomunicações e inovação e planejamento urbano.

 

 

Inovação e qualidade de vida

 

 

“Inovação aplicada à realidade melhora a vida das pessoas”, destacou o prefeito Jonas Donizette durante o evento. Para ele, a tecnologia deve se traduzir no dia a dia das pessoas, no futuro, mas também com reflexos que melhorem o presente. “É preciso explicar para as pessoas o que a tecnologia vai trazer para a vida delas. A cidade marca a vida das pessoas e as pessoas marcam a vida das cidades. A Campinas que eu quero é a cidade onde as pessoas possam ter as oportunidades para desenvolver suas potencialidades”, afirmou, lembrando que a vocação de Campinas na área tecnológica deve ser utilizada para melhorar a qualidade de vida.

 

 

Um dos aspectos do levantamento proposto na parceria entre Campinas e a WCCD é organizar as informações de forma a que possam servir para atrair investimentos. Outro aspecto é reconhecer iniciativas e dados da própria cidade que podem levar a soluções locais para questões que precisam ser equacionadas.

 

 

Um dos diretores da Fundação Urbe 9, que fez a gestão para trazer a parceria para Campinas, o médico Eduardo Sancho destacou que ter indicadores com a chancela de organismos internacionais reconhecidos potencializará a possibilidade de trazer investimentos e iniciativas positivas para a cidade. Ele também elogiou o prefeito Jonas Donizette por ter “uma visão generosa e abrangente da cidade”, permitindo a associação ao WCCD.

 

 

Na reunião de trabalho desta terça-feira, o prefeito Jonas Donizette terá como convidadas a diretora da WCCD, Patricia McCarney, e a diretora da Toronto Foundation, Rosalyn Morrison, cidade que já desenvolve há cerca de trinta anos projetos de gestão diferenciada, que inspiraram a criação da Fundação Urbe 9 no Brasil.