Autorizado o início das obras de reforma de mais três centros de saúde

 

Os Centros de Saúde CS São José, no Jardim São José; CS Aeroporto, na Vila Aeroporto e CS Floresta, no Parque Floresta, serão reformados. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira, 7 de junho, pelo prefeito Jonas Donizette, que autorizou o início das obras.

 

 

Para apresentar a reforma das unidades, que integra o programa “Campinas em movimento – 50 dias de entregas”, o prefeito, acompanhado do secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza, visitou as três unidades. Nos locais, foram recebidos pelos coordenadores dos centros de saúde, coordenadores de Distritos de Saúde de cada região e conselheiros de saúde locais.

 

 

As equipes estão acompanhando o processo de reforma desde a fase de projetos. Todos os passos foram discutidos com a comunidade, inclusive a necessidade de atendimento em outros espaços durante o período de reformas.

 

 

“Saúde é a prioridade das prioridades. Estamos fazendo um esforço para modernizar o setor e tomando as providências para melhorar a infraestrutura dos centros de saúde”, disse o prefeito Jonas Donizette.

 

 

As obras fazem parte do programa “Saúde em Ação”, parceria entre Prefeitura de Campinas, Governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Todas as unidades serão entregues mobiliadas, equipadas e informatizadas. Também serão adaptadas para ter plena acessibilidade e contarão com salas de acolhimento.

 

 

“Os projetos das reformas dos centros de saúde atendem todas as exigências de uma unidade moderna. Quando voltarmos a essas unidades, estarão novos e modernizados”, disse o secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza.

 

 

As melhorias incluem adequações nas farmácias, consertos nos telhados, pisos e revestimentos, além de manutenções hidráulicas e elétricas. A expectativa é de que as reformas sejam iniciadas nas próximas semanas e concluídas em até um ano.

 

 

Os três centros de saúde já estão em processo de mudança do atendimento para outros espaços nas respectivas regiões, e a população atendida está sendo avisada. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 156, da Prefeitura.

 

 

Conforme programação do “Saúde em Ação”, outras unidades também serão reformadas, de acordo com anúncios feitos anteriormente pelo prefeito. Estão nesse pacote os centros de saúde CS Costa e Silva, São Quirino, Conceição, Ipaussurama, Castelo Branco e Floresta, além do CAPS Castelo Branco.

 

 

Centro de Saúde São José (Região Sul)

 

 

O CS São José é uma das maiores unidades básicas da Secretaria Municipal de Saúde, com cerca de três mil metros quadrados de área construída, e constitui referência para uma população de cerca de 30 mil pessoas.

 

 

A unidade realiza, em média, 900 atendimentos por dia. O investimento nessa unidade será de aproximadamente R$ 2,1 milhões. É coordenado pela enfermeira sanitarista Andrea Alexandra Muniz Bacic e conta com 105 funcionários, divididos em quatro equipes de saúde da família.

 

 

Centro de Saúde Aeroporto (região Sudoeste)

 

 

Referência para cerca de 18 mil pessoas, o CS Aeroporto realiza, em média, 450 atendimentos por dia. O investimento na reforma será de cerca de R$ 1,4 milhão. A enfermeira Marta de Souza Pereira coordena 51 funcionários, divididos em quatro equipes de saúde da família.

 

 

Centro de Saúde Floresta (distrito do Campo Grande)

 

 

Unidade localizado no Campo Grande, o CS Floresta é referência para cerca de 19 mil pessoas, realizando, em média, 300 atendimentos diários. O investimento na reforma do prédio será de cerca de R$ 1,3 milhão. Coordenado pela enfermeira Lucimara Targa, conta com 52 funcionários, distribuídos em três equipes.

 

 

A demanda do CS Floresta cresceu muito com a inauguração do Residencial Bassoli, em 2011. Desde então, a unidade passou a atender nove mil pessoas a mais em relação ao que tinha antes.

 

 

A unidade foi ampliada em 2011 mas, para melhorar ainda mais o atendimento da região, em breve será anunciada a construção de um Centro de Saúde no Bassoli, também como parte do “Saúde em Ação”.

 

 

Sobre o Saúde em Ação

 

 

O programa “Saúde em Ação” tem como objetivo fortalecer a atenção básica. Em Campinas, prevê a construção de 13 novos prédios e nove reformas.

 

 

O investimento total será de R$ 104 milhões, incluindo reformas, construções, equipamentos e treinamentos. Do total a ser investido, 70% são provenientes do BID e 30% de recursos do Governo do Estado.

 

 

Balanço de obras

 

 

Além da entrega do CS Santos Dumont, ocorrida no dia 3 de maio, os Centros de Saúde Satélite Íris I e Perseu Leite de Barros estão em fase final e serão entregues nas próximas semanas.

 

 

Foram iniciadas as obras dos Centros de Saúde DIC VI, Florence e Satélite Íris II, além do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Parque Itália.

 

 

Também foram autorizadas as obras dos novos CSs Nova América, Esmeraldina e Boa Vista e as reformas do Costa e Silva, São Quirino, Conceição, Castelo Branco, Ipaussurama e CAPS Castelo Branco.

 

 

Nas próximas semanas será autorizada a obra do novo centro de saúde São Cristóvão e a construção do CS Bassoli.

 

 

Saúde Melhor

 

 

Dentro do programa “Saúde Melhor” serão reformados os Centros de Saúde Ipê, Santa Odila e Jardim Santo Antônio.

 

 

Desde 2013, a Prefeitura inaugurou os novos Centros de Saúde San Martin, Centro, Oziel, San Diego, São Bernardo e Santos Dumont. Entraram em operação, ainda, o Hospital de Amor e o Centro de Tratamento de Queimaduras.

 

 

Foi dada a ordem de serviço para a construção do Pronto-socorro Metropolitano e a Unidade de Pronto Atendimento Suleste está pronta e iniciará atendimento no segundo semestre. Foram reformadas mais de trinta unidades de saúde.