Autorizadas as reformas dos CSs Costa e Silva, São Quirino e Conceição

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, assinou, nesta segunda-feira, 21 de maio, as autorizações para início de obras de reforma e ampliação dos Centros de Saúde Costa e Silva, São Quirino e Conceição. O prefeito visitou as três unidades. A assinatura faz parte do programa “Campinas em Movimento – 50 dias de entregas”. 

 

 

 

O secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza, e a diretora de Saúde, Monica Macedo Nunes, acompanharam o prefeito. Em cada unidade, foram recebidos pelo respectivo coordenador do CS, além de funcionários e membros do Conselho de Saúde local. 

 

 

 

Durante o período de reforma, o atendimento nessas unidades de saúde será descentralizado. Os funcionários foram transferidos para fazer o atendimento ao público em outros locais, nas mesmas regiões em que cada CS funciona. Essas distribuições dos pontos de atendimentos foram discutidas com a comunidade, com os profissionais de saúde e com o Conselho de Saúde. Os usuários podem consultar os locais de atendimento, durante o período de reforma, por meio do telefone 156. 

 

 

 

Em cada centro de saúde também há um banner com todos os pontos para os quais o atendimento foi transferido. 

 

 

As obras de reforma dos Centros de Saúde fazem parte do programa “Saúde em Ação”, parceria entre a Prefeitura de Campinas, Governo do Estado e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

 

 

“Dentro do programa ‘Campinas em Movimento – 50 dias de entregas’ estamos assinando uma série de autorizações para reformas de centros de saúde. São estruturas antigas, deterioradas e que agora serão reformadas, mobiliadas e modernizadas. Vão ficar muito melhor”, disse o prefeito. 

 

 

Todas as unidades reformadas serão entregues mobiliadas, equipadas e informatizadas. Além disso, passarão por adaptação arquitetônica para ter acessibilidade e salas de acolhimento. 

 

 

Entre as melhorias estão adequações nas farmácias, consertos nos telhados, troca de pisos e revestimentos e manutenções hidráulicas e elétricas. A expectativa é que as reformas comecem nas próximas semanas e sejam concluídas em até um ano.

 

 

“Essas unidades passarão por reforma total. Serão praticamente como novos centros de saúde”, considerou o secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza. 

 

 

Centro de Saúde Costa e Silva

 

 

A unidade é referência para 32,5 mil pessoas e realiza, em média, 350 atendimentos por dia, Serão investidos cerca de R$ 1,4 milhão na reforma. É coordenado pela enfermeira Liliane Cristina Ferraz Gruli.O CS tem 80 funcionários.

 

 

Centro de Saúde São Quirino

 

 

A unidade é referência para 23 mil pessoas e realiza, em média, 350 atendimentos por dia. O investimento na reforma é de cerca de R$ 2 milhões. A unidade é coordenada pela dentista Sílvia Maria Anselmo. Tem 83 funcionários.

 

 

Centro de Saúde Conceição

 

 

É referência para 22 mil pessoas e realiza, em média, 600 atendimentos por dia. Investimento de cerca de R$ 1,6 milhão. É coordenado pela enfermeira Eliana Cristina Petoilho. O CS conta com 70 funcionários.

 

 

 

Sobre o “Saúde em Ação”

 

 

O programa “Saúde em Ação” tem como objetivo fortalecer a atenção básica. Em Campinas, prevê a construção de 13 novos prédios e nove reformas. A cidade receberá investimentos de R$ 104 milhões em reformas, construções, equipamentos e treinamentos.

 

 

Além das obras, o projeto vai modernizar e articular a rede de saúde e capacitar os profissionais.

 

 

 

Campinas 

 

 

Em Campinas, além da entrega do CS Santos Dumont, no início do mês, outras duas unidades (Centros de Saúde Satélite Íris I e Perseu Leite de Barros) estão em fase final e serão entregues em breve.

 

 

 

Foram iniciadas as obras dos Centros de Saúde DIC VI, Florence e Satélite Íris 2, além do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Parque Itália.

 

 

 

Também foram anunciadas as obras dos novos CSs Nova América, Esmeraldina e Boa Vista.

 

 

Em breve, serão anunciadas as construções do novo centro de saúde São Cristóvão e as reformas dos Centros de Saúde Floresta, Castelo Branco, São José, Aeroporto e Ipaussurama, além do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Castelo Branco. Também está prevista a construção do CS Bassoli. 

 

 

Dentro do programa “Saúde Melhor”, serão reformados os CSs Vila Ipê, Santa Odila e Jardim Santo Antônio.