Autorizadas as reformas de dois centros de saúde e de um CAPS

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, assinou, nesta quinta-feira, 24 de maio, as autorizações para início das obras de reformas e ampliação dos centros de saúde Ipaussurama e Castelo Branco e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Castelo Branco. A assinatura faz parte do programa “Campinas em Movimento – 50 dias de entregas”.

 

 

As obras são do programa “Saúde em Ação”, parceria entre a Prefeitura de Campinas, Estado e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

 

 

“A área da Saúde é a que mais estamos investindo. Essas reformas são praticamente as construções de novos centros de saúde. Enquanto estão sendo feitas, causam algum incômodo. Mas depois de prontas, as unidades ficarão muito melhores para atender a população”, afirmou o prefeito.

 

 

Durante as obras, o atendimento ao público será transferido para outros espaços, sempre localizados na mesma região em que a unidade está instalada. As mudanças foram discutidas com a comunidade, com os profissionais de saúde e com o Conselho Local de Saúde. Os locais provisórios de atendimento estão sendo informados em cada serviço, mas também podem ser consultados por meio do telefone 156.

 

 

Os centros de saúde Ipaussurama e Vila Castelo Branco já estão em processo de mudança do atendimento para outros espaços nas respectivas regiões. O CAPS já está fechado e atendendo em novo endereço.

 

 

Reformas

 

Todas as unidades reformadas serão mobiliadas, equipadas e informatizadas. Além disso, contarão com a acessibilidade e salas de acolhimento.

 

 

Entre as melhorias, estão adequações nas farmácias, consertos nos telhados, trocas de pisos e revestimentos e manutenções hidráulicas e elétricas.

 

 

A expectativa é que as obras sejam iniciadas nas próximas semanas e concluídas em um período de oito meses a um ano.

 

 

CS Ipaussurama

 

A unidade é referência para cerca de 10,7 mil pessoas e realiza, em média, 450 atendimentos por dia. Serão investidos cerca de R$ 1,8 milhão na reforma. O CS conta com 48 funcionários da prefeitura e 14 da PUC-Campinas, dentro do programa Centro de Saúde Escola.

 

 

 

CS Castelo Branco

A unidade é referência para 25 mil pessoas e realiza, em média, 500 atendimentos por dia. Contará com investimentos de cerca de R$ 1,7 milhão. Conta com 85 funcionários.

Até o início das obras, o atendimento permanecerá na unidade. Depois, os serviços serão transferidos para três locais: no Naed, no CS Perseu Leite de Barros e na Igreja Guadalupe.

 

 

 

CAPS Castelo Branco

 

O CAPS Castelo Branco é referência para 50 mil pessoas, incluindo crianças e adolescentes. Em média, 2% desta população pode ter transtornos mentais, ou seja, cerca de mil pessoas. Cento e seis pacientes são acompanhados na unidade. São realizados, em média, 30 atendimentos por dia.

 

O investimento nesta reforma é de cerca de R$ 1,5 milhão.

 

Os atendimentos estão sendo feitos em uma casa alugada, que fica na Rua Frei Caneca, 448, no Jardim Campos Elíseos. O CAPS conta com 12 funcionários.

 

Depois que a obra estiver pronta, a unidade passará a se chamar CAPS Infanto-Juvenil Travessia e vai atender jovens com até 18 anos de idade.

 

 

 

Sobre o “Saúde em Ação”

 

O programa “Saúde em Ação” tem como objetivo fortalecer a Atenção Básica. Prevê, em Campinas, a construção de 13 novos prédios e nove reformas. A cidade receberá investimentos de R$ 104 milhões em reformas, construções, equipamentos e treinamentos. Do total a ser investido, 70% são provenientes do BID e 30% são de recursos do tesouro do Estado.

 

 

 

Campinas

 

Em Campinas, além da entrega do CS Santos Dumont, que aconteceu no início do mês, outras duas unidades (Centros de Saúde Satélite Íris I e Perseu Leite de Barros) estão em fase final e serão entregues em breve.

 

Foram iniciadas as obras dos Centros de Saúde DIC VI, Florence e Satélite Íris II, além do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e do CAPS do Parque Itália.

 

Também foram autorizadas as obras dos novos CSs Nova América, Esmeraldina e as reformas do Costa e Silva, São Quirino e Conceição.

 

Em breve, serão anunciadas as obras dos novos centros de saúde Boa Vista e São Cristóvão e as reformas dos centros de saúde Floresta, São José e Aeroporto. Também está prevista a construção do CS Bassoli.

 

Dentro do programa “Saúde Melhor”, serão reformados os CSs Vila Ipê, Santa Odila e Jardim Santo Antônio.