Alunos da Escola de Cozinha da Ceasa participam de aula-show

 

Um grupo de futuros alunos do curso profissionalizante do projeto Cozinha Ceasa/USF participou nesta terça-feira, 26 de junho, de uma aula-show na Escola de Cozinha da Ceasa Campinas. A aula foi ministrada pelos chefs Alexandre Meneguetti e Henrique Mecciano e faz parte da preparação para o curso, que terá início no próximo mês de agosto.

 

 

Os alunos foram selecionados junto às instituições Padre Haroldo e Grupo Primavera, ambas de Campinas, que são atendidas pelo Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação (ISA), parceiro do projeto ao lado da Ceasa e da Universidade São Francisco (USF).

 

 

Os chefs e professores da USF ensinaram técnicas culinárias e formas de preparo dos alimentos. Os alunos participaram ativamente, não só ouvindo os ensinamentos, mas também ajudando a elaborar os pratos. No cardápio, sopa-creme de mandioquinha, bisteca empanada com abóbora cabotiá, ervas e aioli e, de sobremesa, brownie com sorvete de creme.

 

 

André Leandro Pereira Marques, de 19 anos, ficou entusiasmado com o que viu na aula de demonstração. “A aula foi maravilhosa. Tem umas técnicas que eu nunca tinha visto”, disse Marques, que vive num abrigo do Instituto Padre Haroldo e já fez cursos de gastronomia e de padeiro e confeiteiro. “Quero fazer esse curso aqui na Ceasa para aprender ainda mais e, quem sabe, um dia me tornar um chef de cozinha”, completou.

 

 

Daiane Sabino da Silva, de 20 anos, também gosta de gastronomia e quer ser uma profissional da cozinha. Ela está concluindo um curso na área nos próximos dias e não vê a hora de começarem as aulas na Escola de Cozinha da Ceasa. “Eu adoro cozinha e com esse curso vai dar pra eu me profissionalizar. Esse é o meu objetivo”, disse.

 

 

O professor e chef Meneguetti elogiou a iniciativa da parceria entre Ceasa, USF e ISA. “A ideia é ótima. Os alunos estão empolgadíssimos em aprender e fazer as coisas. Está sendo bem mais gratificante do que a gente podia imaginar”, disse. “Estamos ansiosos para começar as aulas com eles em agosto. Vai ser ótimo pra eles e ótimo pra gente também”, afirmou Meneguetti.

 

 

Para o diretor administrativo-financeiro da Ceasa, Miguel Nicolau, o projeto é muito importante porque oferece uma oportunidade profissional aos participantes. “A gastronomia é uma das áreas que estão em ascensão e, com esse curso, iremos oferecer mão de obra qualificada para o mercado de trabalho”, disse.

 

 

Curso

 

 

O projeto “Cozinha Ceasa/USF – Alimentação Sustentável ISA” foi lançado oficialmente no último dia 24 de abril, na Ceasa. Uma outra aula-show, para os comerciantes da central de abastecimento, foi realizada em maio. As aulas do curso de cozinheiro contarão sempre com a participação de chefs e professores da USF, que também serão responsáveis pelo cardápio e pela parte didática. O curso terá início em agosto e duração de um semestre.

 

 

A iniciativa pioneira visa a qualificação profissional dos participantes, com o ensino de técnicas de gastronomia e higiene na cozinha. Também estão na pauta o combate ao desperdício e o estímulo à alimentação sustentável, com o uso integral dos alimentos, voltado às famílias carentes atendidas pelo ISA.

 

 

O curso contará com 20 vagas. Ao final, os participantes receberão um certificado reconhecido pela USF e pelo Ministério da Educação, que qualificará o aluno a atuar no mercado de trabalho como cozinheiro.

 

 

O projeto Cozinha Ceasa/USF se vale de conceitos do Movimento da Gastronomia Social, que enxerga a gastronomia como agente de transformação social e acontece no Brasil – com o projeto Gastromotiva, entre outros -, e em vários outros países, sob a liderança de instituições e grandes chefs.